acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Plataforma

Casco da P-54 chega ao estaleiro Mauá-Jurong

13/07/2006 | 00h00

O casco da plataforma P-54, que ao lado da P-50 será um dos maiores sistemas de produção de petróleo a operar no Brasil, chegou nesta quinta-feira (13/07) ao cais do estaleiro Mauá-Jurong, em Niterói.

A conversão do casco, originalmente o antigo navio-petroleiro Barão de Mauá, que pertencia à frota de navios da Petrobras, foi realizada pelo estaleiro Jurong Shipyard, em Cingapura, de onde saiu no dia 29 de abril. A plataforma entrará, agora, no Brasil, na fase de instalação e integração dos módulos de compressão, geração, produção e utilidades.
 
Com aproximadamente 337 metros de comprimento, 54,5 metros de boca e 27,8 metros de altura, a P-54 é um FPSO (sistema flutuante de produção, armazenamento e transferência de óleo), com capacidade para processar diariamente 180 mil barris de petróleo e comprimir 6 milhões de metros cúbicos de gás natural.

Ela será instalada no campo de Roncador, na Bacia de Campos, onde a profundidade é de 1.400 metros e receberá um total de 21 poços submarinos, sendo 13 produtores de óleo e gás e 8 poços injetores de água.   
 
Os principais módulos estão sendo construídos no Brasil: os de processo, utilidades e compressão, no estaleiro Mauá-Jurong (Caximbau e CEC); e os de geração elétrica, no Porto Novo Rio, no Caju.
 
A Petrobras está investindo cerca de US$ 900 milhões nessa plataforma que terá mais de 60% dos componentes fabricados pela indústria nacional e gerará 2.600 empregos diretos. A conclusão das obras, a cargo da área de Engenharia da Petrobras, está prevista para janeiro de 2007.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar