acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Ciência sem Fronteiras

Capes e CNPq reduzem pontuação da proficiência em inglês

08/02/2013 | 10h17

 

Candidatos do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) que desejam estudar durante a graduação em faculdades do Reino Unido terão uma maior tolerância nos exames de proficiência da língua inglesa. Estarão sujeitos à mudança no edital do programa os estudantes que participaram do último processo seletivo cujas inscrições se encerraram no dia 25 de janeiro.
Em retificação ao edital do programa publicado em novembro do ano passado, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) determinaram a redução da pontuação mínima exigida no Toefl e no Ielts.
Antes a exigência era 5,5 pontos em cada categoria do Ielts (Academic - International English Language Testing System) - audição, leitura, escrita e fala - ou pontuação geral de 79 para o Toefl (Test of English as a Foreign Language) nas modalidades IBT (Internet Based Test). Para cada categoria, o mínimo exigido era 17 pontos em audição, 18 em leitura, 17 em escrita e 20 em fala.
Agora, os candidatos que obtiverem pontuações inferiores poderão ser selecionados se atenderem a todos os demais requisitos. O mínimo exigido é 5,5 em duas das quatro modalidades do Ielts e 4,5 nas demais. No Toefl, o candidato deverá ter um mínimo de 9 pontos em audição, 4 pontos em leitura, 13 em escrita e 16 em fala.
Nessa situação, os estudantes selecionados podem ser beneficiados com um curso de inglês com duração de seis meses, a critério da Capes, CNPq e das Universities UK. Após o curso, os estudantes deverão fazer um novo teste de proficiência antes de iniciar as atividades acadêmicas e deverão obter a pontuação determinada no primeiro edital. Aqueles que não atenderem a tais determinações deverão obrigatoriamente retornar ao Brasil.
O aprendizado da língua inglesa tem ganho destaque no governo federal. No ano passado, o governo lançou o Programa Inglês sem Fronteiras para auxiliar os candidatos do Programa Ciência sem Fronteiras a garantir bolsas em universidades no exterior. A primeira etapa do programa oferecerá 100 mil bolsas de curso de inglês online a estudantes de cursos de graduação, independentemente da área de formação. A expectativa é aplicar 500 mil testes de nivelamento de proficiência em língua inglesa até 2014.
Aos estudantes que pleiteiam uma vaga no CsF e tiraram mais de 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o curso será presencial. Poderão participar alunos da rede pública e privada.

Candidatos do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) que desejam estudar durante a graduação em faculdades do Reino Unido terão uma maior tolerância nos exames de proficiência da língua inglesa. Estarão sujeitos à mudança no edital do programa os estudantes que participaram do último processo seletivo cujas inscrições se encerraram no dia 25 de janeiro.


Em retificação ao edital do programa publicado em novembro do ano passado, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) determinaram a redução da pontuação mínima exigida no Toefl e no Ielts.


Antes a exigência era 5,5 pontos em cada categoria do Ielts (Academic - International English Language Testing System) - audição, leitura, escrita e fala - ou pontuação geral de 79 para o Toefl (Test of English as a Foreign Language) nas modalidades IBT (Internet Based Test). Para cada categoria, o mínimo exigido era 17 pontos em audição, 18 em leitura, 17 em escrita e 20 em fala.


Agora, os candidatos que obtiverem pontuações inferiores poderão ser selecionados se atenderem a todos os demais requisitos. O mínimo exigido é 5,5 em duas das quatro modalidades do Ielts e 4,5 nas demais. No Toefl, o candidato deverá ter um mínimo de 9 pontos em audição, 4 pontos em leitura, 13 em escrita e 16 em fala.


Nessa situação, os estudantes selecionados podem ser beneficiados com um curso de inglês com duração de seis meses, a critério da Capes, CNPq e das Universities UK. Após o curso, os estudantes deverão fazer um novo teste de proficiência antes de iniciar as atividades acadêmicas e deverão obter a pontuação determinada no primeiro edital. Aqueles que não atenderem a tais determinações deverão obrigatoriamente retornar ao Brasil.


O aprendizado da língua inglesa tem ganho destaque no governo federal. No ano passado, o governo lançou o Programa Inglês sem Fronteiras para auxiliar os candidatos do Programa Ciência sem Fronteiras a garantir bolsas em universidades no exterior. A primeira etapa do programa oferecerá 100 mil bolsas de curso de inglês online a estudantes de cursos de graduação, independentemente da área de formação. A expectativa é aplicar 500 mil testes de nivelamento de proficiência em língua inglesa até 2014.


Aos estudantes que pleiteiam uma vaga no CsF e tiraram mais de 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o curso será presencial. Poderão participar alunos da rede pública e privada.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar