acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Plataforma

Canteiro de obras da P-53 será inaugurado no dia 26 de janeiro

09/01/2006 | 00h00

O governador Germano Rigotto e o diretor-geral da Quip S/A, Otoniel Silva Reis, inauguram no próximo dia 26, no Porto Novo, entre os portões 1 e 2, o canteiro de obras da Quip S/A. A empresa, controlada pela Queiroz Galvão (55%), Ultratec (35%) e IESA (10%), foi criada para a construção e integração da plataforma de exploração de petróleo e gás da Petrobras, a P-53. Ela está instalada em uma área de 200 mil metros quadrados garantida pelo governo do Estado.

De acordo com o governo, até 16 de dezembro foram investidos R$ 12 milhões pela Quip no canteiro de obras. Entre as obras destacam-se os escritórios (central e de campo), refeitórios, vestiários, pipe-shop (oficina de fabricação de tubulação), área de jato e pintura e subestações de energia, segundo o gerente de Produção do Canteiro, em Rio Grande, Haroldo Morisson. Até agora, 185 homens trabalham no canteiro. E são empregos locais, conforme Morrisson.

"A política da Quip é a de dar preferência à região de Rio Grande, tanto na contratação da mão-de-obra quanto na aquisição de materiais e equipamentos", adianta o gerente de Construção, Marcio Garcia Santos. Já foram adquiridos, por exemplo, 3,8 mil toneladas de estruturas metálicas da empresa gaúcha Metasa. "Os fornecedores gaúchos certificados pela Petrobras terão a nossa preferência de compras", informa Santos.

O governo do Estado promoveu vários cursos, em parceria com o Senai, para a qualificação da mão-de-obra da região com vistas ao futuro aproveitamento pela Quip e indústrias fornecedoras do empreendimento. Conforme Márcio Santos, a P-53 entrará em operação em 2008. A Quip S/A se instalou no Porto Novo, em Rio Grande, no mês de junho do ano passado. O contrato para a construção dos módulos da planta de processo e para a integração da plataforma foi assinado em 12 de dezembro, na sede da Petrobras.

A P-53 terá capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo cru e 6 milhões de metros cúbicos de gás por dia. Ela é do tipo FPSO (Floating Production, Storage and Offloading), com capacidade para processar e armazenar o petróleo e prover a transferência do petróleo ou gás natural.



Fonte: Jornal Agora
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar