acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Aquisição

Cade aprova compra da fatia da Petrobras na Gasmig pela Cemig

04/09/2014 | 10h35

 

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) obteve aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para comprar a fatia de 40%  detida pela Petrobras Gás S.A. (Gaspetro) no capital da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig). A operação foi aprovada sem restrições, em rito sumário, pela Superitendência-Geral da autarquia, segundo despacho publicado no “Diário Oficial da União” desta quarta-feira.
Antes, a participação acionária negociada será transferida para a Petrobras (holding), controladora da Gaspetro, para só então ser adquirida pela Cemig, por R$ 600 milhões. O valor do negócio foi anunciado em julho pela Petrobras.
A Gasmig é a detentora da concessão outorgada pelo Estado de Minas Gerais para distribuição exclusiva de gás natural canalizado em todo o território mineiro. Distribui cerca de 4,1 milhões de metros cúbicos por dia de gás, por meio de uma rede de 850 km de gasodutos.
A Cemig já é dona de 59,4% da empresa. Com a aquisição dos 40% da Petrobras, portanto, vai apenas consolidar seu controle.
Segundo informação dada pelas requerentes ao Cade, a operação resulta do compromisso assumido pela Gasmig de construir um gasoduto no Estado de Minas Gerais para  abastecimento de gás natural para a fábrica de fertilizantes da Petrobras. “Diante da indisponibilidade de recursos no orçamento da Gaspetro para a consecução deste empreendimento, a Cemig propôs à Gaspetro adquirir sua participação acionária na Gasmig”, explicam.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) obteve aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para comprar a fatia de 40%  detida pela Petrobras Gás S.A. (Gaspetro) no capital da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig).

A operação foi aprovada sem restrições, em rito sumário, pela Superitendência-Geral da autarquia, segundo despacho publicado no “Diário Oficial da União” desta quarta-feira.

Antes, a participação acionária negociada será transferida para a Petrobras (holding), controladora da Gaspetro, para só então ser adquirida pela Cemig, por R$ 600 milhões. O valor do negócio foi anunciado em julho pela Petrobras.

A Gasmig é a detentora da concessão outorgada pelo Estado de Minas Gerais para distribuição exclusiva de gás natural canalizado em todo o território mineiro.

Distribui cerca de 4,1 milhões de metros cúbicos por dia de gás, por meio de uma rede de 850 km de gasodutos.

A Cemig já é dona de 59,4% da empresa. Com a aquisição dos 40% da Petrobras, portanto, vai apenas consolidar seu controle.

Segundo informação dada pelas requerentes ao Cade, a operação resulta do compromisso assumido pela Gasmig de construir um gasoduto no Estado de Minas Gerais para abastecimento de gás natural para a fábrica de fertilizantes da Petrobras. “Diante da indisponibilidade de recursos no orçamento da Gaspetro para a consecução deste empreendimento, a Cemig propôs à Gaspetro adquirir sua participação acionária na Gasmig”, explicam.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar