acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Ampliação

Braskem usa mais energia elétrica

25/11/2008 | 02h56

O rompimento da rede de gasoduto Brasil-Bolívia, que resultou na suspensão do fornecimento de gás aos clientes industriais da Companhia de Gás do Rio Grande do Sul (Sulgás), obrigará a Braskem a ampliar o consumo de energia elétrica junto à distribuidora AES Sul.

 

De acordo com o gerente de Relações Institucionais da companhia na região Sul, João Ruy Dornelles Freire, a possibilidade de aumento da demanda é prevista no contrato assinado com a distribuidora.
“O acordo prevê limites mínimos e máximos de carga, por isso não temos problemas com o abastecimento de energia elétrica. Estamos com pleno atendimento de nossas necessidades”, diz.
A Sulgás fornece aproximadamente 370 mil metros cúbicos diários para a unidade de Petroquímicos Básicos da Braskem, a antiga Copesul. Desse total, a petroquímica destina 240 mil metros cúbicos para geração própria de energia.

 

“O impacto financeiro de substituir o gás por energia elétrica será mínimo”, disse o executivo. Segundo ele, a decisão da companhia de gerar parte da energia necessária pela unidade está associada à confiabilidade de possuir uma fonte própria de energia. O consumo da Braskem na unidade totaliza 64 MW por hora, dos quais praticamente metade é gerada internamente.

 

Freire afirma que a Braskem terá condições de atender a demanda de consumidores do Rio Grande do Sul que enfrentarem problema de abastecimento de gás natural.

 

A companhia já possui estoque de gasolina no local e, no próximo dia 30 de novembro, receberá uma remessa de propeno vinda do pólo de Camaçari (BA). Outros dois navios com propeno devem chegar ao Sul futuramente, segundo o executivo. O insumo seria utilizado para a produção de polipropileno (PP), mas a companhia poderá convertê-lo para produzir GLP (gás de cozinha).



Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar