acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petroquímica

Braskem tem prejuízo de R$1 bilhão no 2º trimestre

14/08/2012 | 12h26

 

A Braskem apurou prejuízo de R$ 1 bilhão no segundo trimestre, revertendo lucro de R$ 420 milhões registrado no mesmo período de 2011, informou a petroquímica nesta terça-feira (14).
O resultado negativo, segundo a empresa, é explicado pelo impacto de R$ 2,1 bilhões do resultado financeiro, que por sua vez foi fortemente prejudicado pela apreciação do dólar perante o real em 11% no período.
A empresa explicou que possui passivos atrelados ao dólar maiores do que os ativos, "portanto qualquer mudança de comportamento do câmbio afeta o resultado financeiro contábil".
A receita líquida cresceu 9% no segundo trimestre sobre um ano antes, para R$ 9,14 bilhões, após a alta do preço médio de resinas e principais petroquímicos básicos terem compensado parcialmente o menor volume de vendas.
A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de abril a junho foi de R$ 845 milhões, queda de 27% na comparação anual. A margem Ebitda recuou para 9,2%, ante 13,8% um ano antes.
Ao fim de junho, a dívida líquida da Braskem somava US$ 6,5 bilhões, alta de 7% sobre o primeiro trimestre deste ano.
Às 10h19, as ações da Braskem exibiam alta de 1,5%, enquanto o Ibovespa mostrava valorização de 0,38%.

A Braskem apurou prejuízo de R$ 1 bilhão no segundo trimestre, revertendo lucro de R$ 420 milhões registrado no mesmo período de 2011, informou a petroquímica nesta terça-feira (14).


O resultado negativo, segundo a empresa, é explicado pelo impacto de R$ 2,1 bilhões do resultado financeiro, que por sua vez foi fortemente prejudicado pela apreciação do dólar perante o real em 11% no período.


A empresa explicou que possui passivos atrelados ao dólar maiores do que os ativos, "portanto qualquer mudança de comportamento do câmbio afeta o resultado financeiro contábil".


A receita líquida cresceu 9% no segundo trimestre sobre um ano antes, para R$ 9,14 bilhões, após a alta do preço médio de resinas e principais petroquímicos básicos terem compensado parcialmente o menor volume de vendas.


A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de abril a junho foi de R$ 845 milhões, queda de 27% na comparação anual. A margem Ebitda recuou para 9,2%, ante 13,8% um ano antes.


Ao fim de junho, a dívida líquida da Braskem somava US$ 6,5 bilhões, alta de 7% sobre o primeiro trimestre deste ano.


Às 10h19, as ações da Braskem exibiam alta de 1,5%, enquanto o Ibovespa mostrava valorização de 0,38%.

 



Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar