acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Investimento

Braskem investe R$ 55 milhões em sistema de proteção de energia no Polo de Camaçari

11/03/2015 | 10h42

A Braskem, maior petroquímica das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, investiu aproximadamente R$ 55 milhões nos últimos três anos no controle e proteção do sistema elétrico interno do Polo Industrial de Camaçari, na Bahia.

Conhecido como Sistema Supervisório (SISUP), o modelo prioriza o fornecimento de energia para as áreas operacionais essenciais, de forma a diminuir os riscos de paralisação não programada das atividades do complexo industrial, tornando o suprimento mais robusto e consistente. Com isso, o coração das atividades do Polo – o cracker – fica menos exposto a interrupções de fornecimento de energia.  

O novo sistema eleva a confiabilidade energética do Polo de Camaçari. O SISUP começou a ser implantado há três anos e envolveu esforços de mais de 120 profissionais especializados de uma equipe multidisciplinar. O investimento engloba inúmeros equipamentos, como placas, transformadores, relés, disjuntores industriais de grande capacidade, reduzindo assim os riscos decorrentes de eventuais interrupções ou variações de energia. Os R$ 55 milhões destinados ao SISUP fazem parte dos investimentos da ordem de R$ 70 milhões que a Braskem realiza anualmente em manutenção e aprimoramento do seu sistema elétrico em Camaçari.
 
“Os diferenciais positivos deste sistema são a rapidez no tempo de resposta, que está 35% superior do que no sistema anterior, a inteligência no gerenciamento do consumo e a precisão na lógica de fornecimento de energia aos demais clientes do Polo em casos de distúrbios no suprimento”, explica Ana Carolina Viana Cerqueyra, diretora industrial da Unidade de Petroquímicos Básicos da Braskem, em Camaçari.

A interrupção temporária do fornecimento de energia, além de um transtorno para a sociedade, é extremamente prejudicial à indústria. A geração própria e os sistemas de proteção são importantes para a segurança dos processos industriais, principalmente nas situações que implicam paralisação total ou parcial das atividades, como é o caso de um blecaute. Ainda que o Polo disponha de sistema de geração própria de energia, que funciona de maneira conjugada com o suprimento externo, no caso de falha do fornecimento são acionados automaticamente os sistemas de proteção, que cortam a energia das áreas não essenciais, priorizando o atendimento das áreas operacionais e o funcionamento dos sistemas de controle de emergência.



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar