acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Braskem-Idesa define a tecnologia Lupotech T para planta no México

21/02/2011 | 11h36
A Braskem-Idesa, joint venture entre a petroquímica brasileira Braskem e o grupo mexicano Idesa, dá mais um passo importante para o desenvolvimento de seu projeto Etileno XXI no México. A JV escolheu a tecnologia de processo Lupotech T, da holandesa LyondellBasell, para a planta de 300 mil toneladas de PEBD (polietileno de baixa densidade), uma das três plantas de polietileno integradas ao projeto do México, com previsão de entrada em funcionamento em 2015. A unidade industrial será construída na região dos Complexos Petroquímicos de Coatzacoalcos/Nanchital, no estado de Veracruz.

 

Braskem-Idesa considera que a escolha trará benefícios importantes ao projeto, uma vez que a tecnologia Lupotech T permite produzir uma extensa gama de polietilenos, com diversos índices de fluidez e com excelentes propriedades óticas e mecânicas. “A tecnologia de processo Lupotech T nos permitirá competir com muita propriedade no mercado norte-americano. Com essa tecnologia seremos líderes em custos de produção e teremos um portfólio de produtos mais amplo”, explica Roberto Bischoff, CEO da Braskem-Idesa.

 

A tecnologia Lupotech T pertence à holandesa LyondellBasell e é o processo mais usado no mundo para unidades de alta pressão, o que garantirá a melhor performance possível ao investimento. Será a primeira licença para planta tubular de PEBD no México e nas Américas em mais de 20 anos.

 

Com mais essa etapa do processo definida, Braskem-Idesa completa a seleção das tecnologias de polietilenos para o projeto, que terá uma planta de 300 mil toneladas/ano de PEBD e duas plantas de PEAD (polietileno de alta densidade) com tecnologia INEOS e capacidade conjunta de 750 mil toneladas/ano,totalmente integradas a uma unidade de produção de eteno a partir de gás etano, com capacidade para 1,05 milhão de toneladas/ano. Os trabalhos de engenharia básica para a planta de PEBD começaram no início deste mês na Alemanha e na Itália e, quando ela entrar em operação, será a maior do gênero em capacidade nas Américas.

 


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar