acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Eletricidade

Brasil tem 1,8 milhão de novos consumidores residenciais de energia

28/03/2013 | 09h49

 

A Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, divulgada na quarta-feira (27), pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), informou que no ano passado foram incorporados à base de consumidores residenciais do país aproximadamente 1,8 milhão de novas unidades, um acréscimo de 3% sobre o ano de 2011.
Segundo o estudo, ao final de 2012, estavam registrados no cadastro das concessionárias de distribuição cerca de 61,7 milhões de consumidores residenciais. Apesar da expansão, o crescimento de 2012 é menor em cerca de 100 mil unidades do que a média de crescimento observada nos três anos imediatamente anteriores (2009 a 2011).
A expansão ocorre de forma diferenciada em cada região do país. De 2009 a 2012, observa-se na regiões Norte e Centro-Oeste um crescimento continuado no número de consumidores residenciais, refletindo a maior dinâmica sociodemográfica dessas áreas.
No Nordeste, por influência do natural arrefecimento do Programa Luz para Todos na região, o número de novas ligações caiu em 2011 para cerca de 580 mil, patamar que praticamente se manteve em 2012.
No Sul, o ingresso de novos consumidores no último ano esteve apenas um pouco abaixo da média de 2010 e 2011, considerando que o ano de 2009 foi atípico. No Sudeste houve um recuo importante na média de novas ligações. Em parte, a redução é explicada por um recadastramento operado por uma das maiores concessionárias do Sudeste, processo pelo qual foram retirados 80 mil registros de sua base de consumidores. A EPE não revelou o nome da concessionária porque esta pediu confidencialidade.
Segundo a EPE, mesmo que se desconsidere o efeito dessa iniciativa, a média de novas ligações no Sudeste, em 2012, foi ainda inferior à registrada em 2009. “A queda da média de novas ligações residenciais na região pode estar relacionada à queda no número de financiamentos habitacionais concedidos”, informou a EPE.

A Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, divulgada na quarta-feira (27), pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), informou que no ano passado foram incorporados à base de consumidores residenciais do país aproximadamente 1,8 milhão de novas unidades, um acréscimo de 3% sobre o ano de 2011.


Segundo o estudo, ao final de 2012, estavam registrados no cadastro das concessionárias de distribuição cerca de 61,7 milhões de consumidores residenciais. Apesar da expansão, o crescimento de 2012 é menor em cerca de 100 mil unidades do que a média de crescimento observada nos três anos imediatamente anteriores (2009 a 2011).


A expansão ocorre de forma diferenciada em cada região do país. De 2009 a 2012, observa-se na regiões Norte e Centro-Oeste um crescimento continuado no número de consumidores residenciais, refletindo a maior dinâmica sociodemográfica dessas áreas.


No Nordeste, por influência do natural arrefecimento do Programa Luz para Todos na região, o número de novas ligações caiu em 2011 para cerca de 580 mil, patamar que praticamente se manteve em 2012.


No Sul, o ingresso de novos consumidores no último ano esteve apenas um pouco abaixo da média de 2010 e 2011, considerando que o ano de 2009 foi atípico. No Sudeste houve um recuo importante na média de novas ligações. Em parte, a redução é explicada por um recadastramento operado por uma das maiores concessionárias do Sudeste, processo pelo qual foram retirados 80 mil registros de sua base de consumidores. A EPE não revelou o nome da concessionária porque esta pediu confidencialidade.


Segundo a EPE, mesmo que se desconsidere o efeito dessa iniciativa, a média de novas ligações no Sudeste, em 2012, foi ainda inferior à registrada em 2009. “A queda da média de novas ligações residenciais na região pode estar relacionada à queda no número de financiamentos habitacionais concedidos”, informou a EPE.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar