acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Brasil mostra experiência com energia em fórum promovido pela ONU

21/09/2011 | 11h46

A experiência do Brasil na promoção de acesso aos serviços de eletricidade foi apresentada nesta terça-feira (20), em Nova York, no Fórum do Setor Privado 2011, promovido pela Organização das Nações Unidas. O presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto, e o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, participaram do debate, que reuniu mais de 300 representantes de governos, de empresas e da sociedade civil de dezenas de países.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, antecipou aos participantes do debate que a energia será destaque no seu pronunciamento desta quarta-feira (21), na Assembleia Geral, que será aberta pela primeira vez por uma mulher, a presidenta Dilma Rousseff. “Precisamos colocar a energia como um dos temas do topo da agenda internacional”, afirmou o secretário-geral.

A ONU e o Pacto Global lançaram esta semana o programa "Energia Sustentável para Todos", que visa a universalização dos serviços de energia até 2030, melhorar a eficiência do setor em 40% e aumentar a participação de fontes renováveis em 30% até aquela data. A intenção é definir um plano de ação até a Conferência Rio+20, em 2012, no Rio de Janeiro.

Muitos dos participantes do debate apontaram o Brasil como um exemplo positivo no combate à miséria e na promoção do acesso aos serviços de eletricidade. E os representantes brasileiros foram questionados sobre a aplicação na prática dessas políticas. Para o diretor-geral brasileiro da Itaipu, a questão da universalização da energia passa pela distribuição de renda. “Não há como resolver apenas a questão do acesso a esses serviços. É preciso ter um ambiente favorável para o crescimento econômico, aliado à distribuição de renda e à boa governança”, afirmou Jorge Samek.

O presidente da Eletrobras, por sua vez, afirmou que “é extremante positivo que a ONU tenha colocado a energia no centro do debate global da busca pela sustentabilidade”. Carvalho Neto disse ainda que “isso também sinaliza a importância que o sistema Eletrobras terá na Rio+20” (conferência sobre o meio ambiente que será realizada em 2012, no Rio de Janeiro. Ele fez uma defesa da hidreletricidade na Amazônia, em debate com autoridades internacionais, mostrando o avanço das tecnologias, as boas práticas socioambientais, o intenso processo de negociação e as formas de mitigação dos novos projetos.

O evento também contou com a participação do ex-governador da Califórnia (EUA), Arnold Schwarzenegger, que apresentou a experiência do seu governo na promoção de energias renováveis e na melhoria da eficiência energética, com projetos realizados em parcerias público-privadas. “O setor privado foi essencial para o sucesso desses projetos que hoje fazem parte dos programas da administração Obama, mostrando como iniciativas regionais podem influenciar políticas nacionais”, afirmou.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar