acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política

Brasil e Colômbia tentam ampliar acordos de cooperação

05/11/2012 | 14h14

 

Integrantes dos governos do Brasil e da Colômbia examinam nesta segunda-feira (5) a ampliação de uma série de parcerias, como a cooperação e o desenvolvimento nas regiões de fronteira, em educação, integração regional, cultura, ciência e tecnologia, além de meio ambiente. Os ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e María Ángela Holguín Cuéllar, reúnem-se em Bogotá, capital colombiana, na 3ª Reunião da Comissão Bilateral Brasil-Colômbia.
Ao fim da reunião, está prevista a assinatura de um memorando de entendimento sobre a reestruturação da Comissão de Vizinhança e Bairro, além de um acordo de cooperação entre a Fundação Getulio Vargas e a Academia Diplomática de San Carlos para troca de experiências e atividades conjuntas.
Um dos principais pontos da conversa é a análise das reuniões da 14ª Comissão de Vizinhança e Integração e dos Grupos de Trabalho a ela vinculados. Também examinarão propostas para aumentar o comércio entre Brasil e Colômbia.
O intercâmbio bilateral aumentou o equivalente a 430%, de 2002 a 2011, passando de US$ 747 milhões para US$ 3,9 bilhões, segundo o Ministério das Relações Exteriores. A lista de exportações brasileiras é diversificada, mas os produtos manufaturados predominam. Até setembro de 2012, o Brasil exportou US$ 1,9 bilhões para a Colômbia e importou cerca de US$ 1 bilhão.
A visita de Patriota ocorre no momento em que o governo do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, negocia um acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Amanhã (6) haverá uma reunião em Havana, capital cubana, para definir os termos do acordo. Há cerca de meio século as Farc atuam na Colômbia.

Integrantes dos governos do Brasil e da Colômbia examinam nesta segunda-feira (5) a ampliação de uma série de parcerias, como a cooperação e o desenvolvimento nas regiões de fronteira, em educação, integração regional, cultura, ciência e tecnologia, além de meio ambiente. Os ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e María Ángela Holguín Cuéllar, reúnem-se em Bogotá, capital colombiana, na 3ª Reunião da Comissão Bilateral Brasil-Colômbia.


Ao fim da reunião, está prevista a assinatura de um memorando de entendimento sobre a reestruturação da Comissão de Vizinhança e Bairro, além de um acordo de cooperação entre a Fundação Getulio Vargas e a Academia Diplomática de San Carlos para troca de experiências e atividades conjuntas.


Um dos principais pontos da conversa é a análise das reuniões da 14ª Comissão de Vizinhança e Integração e dos Grupos de Trabalho a ela vinculados. Também examinarão propostas para aumentar o comércio entre Brasil e Colômbia.


O intercâmbio bilateral aumentou o equivalente a 430%, de 2002 a 2011, passando de US$ 747 milhões para US$ 3,9 bilhões, segundo o Ministério das Relações Exteriores. A lista de exportações brasileiras é diversificada, mas os produtos manufaturados predominam. Até setembro de 2012, o Brasil exportou US$ 1,9 bilhões para a Colômbia e importou cerca de US$ 1 bilhão.


A visita de Patriota ocorre no momento em que o governo do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, negocia um acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Amanhã (6) haverá uma reunião em Havana, capital cubana, para definir os termos do acordo. Há cerca de meio século as Farc atuam na Colômbia.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar