acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Economia

Braga: Setor elétrico brasileiro segue atrativo para investimentos

19/10/2015 | 09h19
Braga: Setor elétrico brasileiro segue atrativo para investimentos
Agência Brasil Agência Brasil

 

Com grandes oportunidades nos próximos anos, o setor elétrico é uma "ilha de investimentos" no Brasil, que se mantém mesmo com restrições de investimentos públicos, avaliou o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, durante apresentação para um grupo de investidores em evento da Câmara de Comércio Brasil - Estados Unidos, em Nova Iorque nesta sexta-feira (16/10). 
"Em que pese todas essas discussões, esses desafios que passamos nesse momento no Brasil, existem ilhas de investimentos e oportunidades muito interessantes no setor elétrico", afirmou.
Braga destacou que a geração e transmissão de energia deverá ter forte expansão para atender os compromissos firmados pelo país, fazendo com que o país tenha grande potencial para investimentos, inclusive estrangeiros. 
A potência instalada brasileira tem prevista expansão de mais de 68 GW até 2014, com grande destaque para a energia eólica e solar, de acordo com dados apresentados por Braga. A extensão das linhas de  transmissão do país deverão ser quase 60% maior do que atualmente, com capacidade MVA 62% superior, dando muito mais robustez e segurança ao atendimento energético no país.
"Em momento de desafios que surgem grandes oportunidades. O mercado brasileiro do setor elétrico é muito grande. Estamos nesse momento com muitas oportunidades de investimento, e como a taxa cambial no Brasil em relação ao dólar e euro está atrativa, os investimentos estão atrativos aos estrangeiros", afirmou Braga, durante sua apresentação. 
Segundo o ministro, para atingir esses números, o país oferece oportunidades de investimentos, em um ambiente seguro. "O Brasil é uma democracia, e uma democracia que já passou por vários momentos nesses últimos 30 anos, e mostrou-se bastante robusta. Há uma tradição da República e da democracia brasileira de cumprimento de contratos, e o setor elétrico é um dos mais regulados da economia brasileira, é um dos que tem maior regulamento contratual. E isso é uma garantia para o investidor, seja nacional ou estrangeiro˜, disse Braga.
Outra potencialidade de investimentos no setor elétrico está na geração distribuída, ou seja, quando o consumidor gera energia. Para o ministro, esse tipo de geração pode ser muito importante também para atrair investimentos no setor imobiliário, com a possibilidade de comercialização de energia gerada pela energia solar ou eólica, por exemplo, no telhado das empresas e comércios.
Participaram do evento integrantes da Câmara de Comércio Brasil - Estados Unidos, investidores e representantes de bancos brasileiros. 

Com grandes oportunidades nos próximos anos, o setor elétrico é uma "ilha de investimentos" no Brasil, que se mantém mesmo com restrições de investimentos públicos, avaliou o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, durante apresentação para um grupo de investidores em evento da Câmara de Comércio Brasil - Estados Unidos, em Nova Iorque nesta sexta-feira (16/10). 

"Em que pese todas essas discussões, esses desafios que passamos nesse momento no Brasil, existem ilhas de investimentos e oportunidades muito interessantes no setor elétrico", afirmou.

Braga destacou que a geração e transmissão de energia deverá ter forte expansão para atender os compromissos firmados pelo país, fazendo com que o país tenha grande potencial para investimentos, inclusive estrangeiros. 
A potência instalada brasileira tem prevista expansão de mais de 68 GW até 2014, com grande destaque para a energia eólica e solar, de acordo com dados apresentados por Braga. A extensão das linhas de  transmissão do país deverão ser quase 60% maior do que atualmente, com capacidade MVA 62% superior, dando muito mais robustez e segurança ao atendimento energético no país.

"Em momento de desafios que surgem grandes oportunidades. O mercado brasileiro do setor elétrico é muito grande. Estamos nesse momento com muitas oportunidades de investimento, e como a taxa cambial no Brasil em relação ao dólar e euro está atrativa, os investimentos estão atrativos aos estrangeiros", afirmou Braga, durante sua apresentação. 

Segundo o ministro, para atingir esses números, o país oferece oportunidades de investimentos, em um ambiente seguro. "O Brasil é uma democracia, e uma democracia que já passou por vários momentos nesses últimos 30 anos, e mostrou-se bastante robusta. Há uma tradição da República e da democracia brasileira de cumprimento de contratos, e o setor elétrico é um dos mais regulados da economia brasileira, é um dos que tem maior regulamento contratual. E isso é uma garantia para o investidor, seja nacional ou estrangeiro˜, disse Braga.

Outra potencialidade de investimentos no setor elétrico está na geração distribuída, ou seja, quando o consumidor gera energia. Para o ministro, esse tipo de geração pode ser muito importante também para atrair investimentos no setor imobiliário, com a possibilidade de comercialização de energia gerada pela energia solar ou eólica, por exemplo, no telhado das empresas e comércios.

Participaram do evento integrantes da Câmara de Comércio Brasil - Estados Unidos, investidores e representantes de bancos brasileiros. 

 



Fonte: MME
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar