acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

BR Aviation planeja investir R$ 500 milhões até 2015

03/10/2011 | 17h53
A BR Aviation, divisão de combustíveis para aviação da Petrobras Distribuidora, vai investir cerca de R$ 500 milhões até 2015 para ampliar a sua presença e capacidade de fornecimento de querosene de aviação (QAV) nos aeroportos brasileiros.

Hoje, a empresa tem postos de venda de QAV em 100 aeroportos no país e já tem pelo menos nove novas localidades no radar. O investimento da BR Aviation equivale a 10% do total de recursos que a Petrobras Distribuidora terá para investir entre 2011 e 2015, ou um orçamento de R$ 5,2 bilhões para o seu plano de negócios.

A informação é do gerente-executivo da BR Aviation, Francelino Paes. De acordo com ele, parte dos recursos serão aplicados para ampliar a quantidade dos chamados BR Aviation Center para 22 aeroportos até 2015. Atualmente, são 10 centros, que oferecem serviços como salas VIP e hangaragem (estacionamento de aeronaves com serviços de limpeza, por exemplo).

"Estamos atentos ao crescimento da demanda. Até 2020, a projeção de expansão do consumo anual de QAV é de 4,9%. Para até 2015, a previsão é de aumento anual de 6,5%", diz. Segundo ele, durante a realização da Copa do Mundo de Futebol de 2014 e da Olimpíada de 2016, a projeção de alta do consumo de QAV é de 30%.

Paes lembra do crescimento do fluxo de passageiros transportados por companhias aéreas, que tem sustentado o aumento da demanda pelo QAV. A Petrobras Distribuidora respondeu por 61,8% do fornecimento de QAV no país, de janeiro a agosto. Nesse período, a demanda por voos domésticos no país acumula expansão de 20,14%. O fluxo nos voos internacionais das aéreas brasileiras, tem 15,83% de aumento acumulado nos oito primeiros meses do ano.

A empresa lançou há um ano uma linha de produtos para limpeza e conservação de jatos executivos, batizada de BR Aviation Care como parte do seu objetivo de ter um diferencial para reter clientes e conquistar novos consumidores. Foram quatro anos de desenvolvimento em parceria com a Dow Corning, especializada em tecnologia de silicone.

São 20 produtos diferentes para limpeza e conservação de jatos executivos com embalagens muito parecidas com as de produtos de limpeza para o lar, como limpa-vidros e de multiuso. Em um ano, as vendas dessa linha corresponderam a 2% do faturamento da BR.

Paes conta que há duas formas de vender a linha BR Aviation Care. A primeira é a granel, para grandes consumidores. Para pilotos e mecânicos que compram esporadicamente nos postos em aeroportos, foi desenvolvida uma mochila com os principais produtos, a preço médio de R$ 250.

"O objetivo é o cliente associar esses produtos com a BR Aviation, para obter a fidelidade dele", diz Paes. Segundo ele, muitos consumidores são os próprios pilotos, que decidem onde comprar combustível ponto a ponto. Clientes de grande porte têm contratos de fornecimento exclusivo e não precisam comprar toda a vez que os aviões se preparam para decolar.

Segundo Paes, o faturamento da divisão de aviação corresponde a 10% do resultado da Petrobras Distribuidora, que ficou em R$ 33,7 bilhões até junho.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar