acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Sitivesp

Bolsa de Matérias-primas auxilia na gestão de excedentes

19/04/2007 | 00h00

Pensando nisso, o Sindicato da Indústria de Tintas e Vernizes do Estado de São Paulo (Sitivesp) criou a Bolsa de Matérias-primas e Equipamentos - um serviço que oferece aos associados a oportunidade de anunciar seus excedentes, assim como adquirir materiais de outras empresas.

A Bolsa de Matérias-primas e Equipamentos é administrada pelo Departamento de Matérias-primas do Sitivesp, que ainda oferece outros serviços aos associados como informações relacionadas à legislação, preços, abastecimento e alternativas de abastecimento, além de promover eventos como o Prêmio Fornecedor do Ano e o programa de visitas aos fornecedores.
Segundo Airton Aparecido Sicolin, assessor de diretoria do Sitivesp, os principais objetivos da Bolsa de Matérias-primas e Equipamentos é propiciar um canal de negócios entre associados. “A idéia é dar ao associado a oportunidade de ofertar seu estoque que não está em uso mas pode suprir a necessidade de outra empresa”, explica.
Ricardo de Andrade, Supervisor de Compras da Tintas Paumar (SP), considera o serviço apropriado e destaca que a negociação pode possibilitar a empresa investir em outras matérias-primas. “O problema do estoque de excedente é que isso significa dinheiro parado. Não temos o que fazer com esse material e quando vence o prazo de validade, temos que mandar para incineração. Além disso, enquanto temos aqui e não utilizamos, pode ter outra empresa que esteja precisando muito do material. Por isso a iniciativa da Bolsa de Matérias-primas é boa”, ressalta.

Funcionamento

Todo mês o Sitivesp envia um formulário de coleta das ofertas a um mailing dos seus 69 associados, dirigido aos responsáveis pela administração de matérias-primas e equipamentos. As empresas preenchem com dados das ofertas disponíveis com as seguintes informações: nome do produto/equipamento, características, quantidade, condições de comercialização e embalagem, e demais informações para o contato: responsável, telefone, e-mail, entre outros.

“Recebemos o e-mail do Sitivesp e encaminhamos uma lista de material inativo que temos na fábrica. São matérias-primas que não vamos utilizar mais, por exemplo, devido aos produtos que já saíram de linha”, conta Andrade. O segundo passo consiste no envio, pelo Sitivesp, do formulário preenchido ao mesmo mailing. Em seguida são realizados os contatos entre quem oferece e quem procura.

As negociações são feitas diretamente entre as empresas, sem intervenção do Sitivesp e sem cobrança pelo serviço. “A vantagem para quem adquire os materiais é o preço, sempre mais atrativo”, declara o assessor da diretoria, lembrando que o Sitivesp realiza também um follow-up dos resultados junto aos associados.



Fonte: Da redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar