acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

BNDES, Petrobras e Light patrocinam maior congresso de racionalização no uso de energia

14/06/2010 | 16h15
A ABESCO (Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia) realiza nesta quarta-feira (16), em São Paulo, a 7ª edição do COBEE (Congresso Brasileiro de Eficiência Energética) com patrocínio da Petrobras, BNDES e Light Esco. Esse será o maior encontro nacional, com representantes de políticas públicas e privadas, sobre conservação de energia, controle de emissão de CO2, uso de matrizes alternativas e redução de impacto ambiental; além de alternativas de financiamento, mercado aberto de energia e créditos de carbono. O evento é realizado até quinta-feira (17).


O COBEE deve atrair a presença de mais de 600 convencionais, representantes de empresas de eficiência energética, órgãos públicos, bancos, grandes usuários de energia e profissionais. O evento já conta com os 3 patrocinadores, 27 especialistas palestrantes confirmados para 16 painéis de debates, além de conferências e rodadas de negócios; prevendo também vários estandes de empresas do setor de conservação de energia que participam da ExpoEficiência 2010 (realizada em paralelo ao Congresso), tais como: Schneider Electric, Ação Engenharia, Petrobras, Heliotek, Horus, MGD, Iluminati e Intral e Econ Esco.


Temas:
 
Entre os muitos temas do congresso (que terá 2 dias de duração) estão novas tecnologias de eficiência no uso de energia sejam para equipamentos e ambientes industriais, comerciais, domésticos (incluindo condomínios e prédios); casos exemplares de empresas em economia de energia; exposição de opções de financiamento e apoio aos programas de redução e conservação de energia, além de projetos de crédito de carbono e comercialização dos excedentes de energia.


Também em debate as matrizes alternativas (como energia solar, térmica, gás e outras), reuso de água, cogeração de energia com biogás e gestão de recursos energéticos. Por fim, as políticas publicadas serão examinadas, em especial o Plano Nacional de Eficiência Energética (PNEf), em desenvolvimento no Ministério das Minas e Energia, e que vai completar o PNE 2030 (plano Nacional de Energia), sendo importante ferramenta para o ambicioso objetivo nacional de economizar até 100 Terawatts-hora (TW/h) até daqui a vinte anos.


O evento recebe o apoio de 18 entidades como é o exemplo da Fiesp, CIESP e CNI, além da Abrace que reúne os maiores consumidores de energia do país (Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres).


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar