acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Gasoduto

BNDES libera R$ 11 milhões para empresa do Rio Grande do Norte

10/12/2004 | 00h00
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social anunciou a aprovação de um financiamento de R$ 11 milhões para a Companhia Potiguar de Gás (Potigás) implantar um gasoduto com cerca de 25 quilômetros entre os municípios de Macaíba e São Gonçalo do Amarante (RN), na Malha Grande Natal. Com a implantação, a capacidade da malha passará de 300 mil para 800 mil metros cúbicos por dia, o que representará um aumento de 166%.
O BNDES participa de 70% da obra de infra-estrutura e 90% do projeto social  agregado, que beneficiará 350 pequenos agricultores. O investimento total é de R$ 15,5 milhões e está prevista a abertura de cem novos postos de trabalho durante a implantação. Os recursos do financiamento são oriundos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).
O gasoduto será instalado a partir do terminal localizado no Km 140 do gasoduto  Nordestão, da Petrobras, em Macaíba, até a estação redutora de pressão de Igapó, da Potigás. O projeto prevê ainda a modernização das estações redutoras de Velhinho e Igapó. A implantação permitirá o aumento da oferta de gás natural para consumo no Rio Grande do Norte e da base de clientes da Potigás. O apoio técnico e a transferência de tecnologia serão viabilizados pela Petrobras Gás S/A (Gaspetro).
O  sistema de distribuição da Potigás está interligado aos sistemas de transporte da Petrobras, nos terminais Nordestão e Gasfor, e subdivide-se em  quatro redes não interligadas: Malha Grande Natal; Malha Ielmo Marinho; Malha Goianinha; e Malha Mossoró. A Potigás atende atualmente aos segmentos industrial e automotivo e planeja aumentar o volume de vendas na região da malha Grande Natal, com a  conquista de novos segmentos de mercado como o comercial, residencial e cogeração.
Para os mercados residencial e comercial está prevista a construção de três ramais em Natal, que são Ribeira, Lagoa Nova/Bernardo Vieira e Ponta Negra, que atenderão aos mercados automotivos, residencial, comercial e também o setor hoteleiro.

Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar