acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Fomento

BNDES desembolsará R$ 276,5 milhões para expansão e modernização da Weg

05/08/2005 | 00h00
A diretoria do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou nesta semana o financiamento de R$ 276,5 milhões para as obras de ampliação de modernização da Weg Indústrias S.A., nos municípios de Jaraguá do Sul, Blumenau e Guapimirim, no Estado de Santa Catarina. O valor corresponde a 
48% dos investimentos que serão realizados pela empresa em projeto que também prevê a realização de inversões em treinamento de pessoal, pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias e produtos.
Com os investimentos, a Weg Indústrias S.A. deverá gerar 921 novos empregos diretos. O projeto compreende a construção de uma nova fábrica de motores em Jaraguá do Sul, além de obras civis e instalação de novas máquinas e equipamentos nas demais unidades. O grupo, de capital nacional, produz uma gama variada de produtos com aplicações no setor de óleo e gás e indústria naval, tais como motores elétricos, disjuntores, fusíveis, capacitores, contadores, relés, geradores, transformadores, sistemas de supervisão e controle, tintas industriais e vernizes. 
A Weg tem unidades fabris na Argentina, México, Portugal e China, além de unidades de distribuição e comercialização nos Estados Unidos, Venezuela, Alemanha, Inglaterra, Bélgica, França, Espanha, Itália, Suécia, Austrália, Japão, Chile, Colômbia e Índia. Em todas suas unidades, o grupo possui 13,5 mil funcionários, dos quais 1.400 no exterior.
A empresa, que está operando com alto índice de utilização de sua capacidade instalada, foi fundada em 1961 com foco na produção de motores elétricos. Entre 1981 e 1986, foram criadas as divisões de máquinas, acionamentos, transformadores, química e automação. Em 1988, foi inaugurada a Weg Exportadora.
Atualmente, a Weg vem intensificando o seu processo de internacionalização, pelo qual ela pretende elevar as exportações e tornar-se o maior fabricante mundial de motores elétricos de baixa tensão. No mercado interno, a empresa é líder em segmentos relacionados às vendas de motores e máquinas elétricas e, mais recentemente, no de produtos de automação.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar