acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Financiamento

BNDES aprova empréstimo-ponte para geração eólica

18/12/2012 | 16h45
BNDES aprova empréstimo-ponte para geração eólica
Renova Energia Renova Energia

 

A diretoria do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) aprovou empréstimo-ponte de R$ 300 milhões para construção de 15 parques eólicos na Bahia. Os parques terão capacidade de 386 MW e demandarão investimentos totais de R$ 1,4 bilhão, incluindo linha de transmissão associada.
Os recursos serão destinados a 15 Sociedades de Propósito Específico (SPE) controladas pela Renova Energia S/A, empresa constituída em 2006 por investidores brasileiros. Os parques eólicos entrarão em operação em 2013 e 2014 e serão instalados em cinco municípios do semiárido baiano: Guanambi, Pindaí, Igaporã, Caetité e Urandi.
Os investimentos incluem a aquisição de 230 aerogeradores produzidos no país e prevêem a criarão de cerca de 14 mil empregos diretos e indiretos durante as obras. Após a conclusão dos parques, o total de postos de trabalho será de 3,9 mil.
O empréstimo-ponte foi estruturado para possibilitar o apoio do BNDES já na fase inicial das obras de implantação dos parques, os quais já contam com licença de instalação.
Os financiamentos no BNDES para projetos de geração eólica têm crescido nos últimos anos, atingindo o maior valor de desembolso em 2012, com cerca de R$ 2,4 bilhões. Em 2011, o Banco desembolsou R$ 2,3 bilhões e no ano anterior, 2010, R$ 808 milhões.

A diretoria do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) aprovou empréstimo-ponte de R$ 300 milhões para construção de 15 parques eólicos na Bahia. Os parques terão capacidade de 386 MW e demandarão investimentos totais de R$ 1,4 bilhão, incluindo linha de transmissão associada.


Os recursos serão destinados a 15 Sociedades de Propósito Específico (SPE) controladas pela Renova Energia S/A, empresa constituída em 2006 por investidores brasileiros. Os parques eólicos entrarão em operação em 2013 e 2014 e serão instalados em cinco municípios do semiárido baiano: Guanambi, Pindaí, Igaporã, Caetité e Urandi.


Os investimentos incluem a aquisição de 230 aerogeradores produzidos no país e prevêem a criarão de cerca de 14 mil empregos diretos e indiretos durante as obras. Após a conclusão dos parques, o total de postos de trabalho será de 3,9 mil.


O empréstimo-ponte foi estruturado para possibilitar o apoio do BNDES já na fase inicial das obras de implantação dos parques, os quais já contam com licença de instalação.


Os financiamentos no BNDES para projetos de geração eólica têm crescido nos últimos anos, atingindo o maior valor de desembolso em 2012, com cerca de R$ 2,4 bilhões. Em 2011, o Banco desembolsou R$ 2,3 bilhões e no ano anterior, 2010, R$ 808 milhões.



Fonte: Redação / Agência
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar