acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Biodiesel

BNDES aprova empréstimo de R$ 42,8 milhões para fábrica em Goiás

30/08/2006 | 00h00

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou  financiamento de R$ 42,8  milhões para a Caramuru Alimentos para a construção de uma unidade industrial de produção de biodiesel, utilizando o óleo de soja como insumo principal.

O anúncio foi feito junto com o presidente do BNDES, Demian Fiocca, que participou com Lula do Encontro Nacional do Biocombustível. A fábrica da Caramuru  terá  capacidade  instalada de produção de 100 mil toneladas de biodiesel por ano e será construída ao lado das instalações da processadora de soja da Caramuru, em São Simão (GO).

Conforme informa o BNDES, os investimentos atendem aos objetivos do Governo Federal de estimular a produção  de biodiesel. O programa tem como meta diversificar a matriz energética brasileira, gerar emprego e renda no campo e reduzir as importações de diesel, atualmente de cerca de 5% do total
consumido no país, da ordem de 40 bilhões de litros por ano.

A unidade da Caramuru responderá por cerca de 8% da demanda nacional de biodiesel prevista para 2008, da ordem de 840 milhões de litros.

Atualmente, o BNDES tem em carteira seis projetos de investimentos em biodiesel que somam R$ 256 milhões,  equivalentes a uma capacidade de produção de 580 milhões de litros. Além da Caramuru, duas outras operações já foram aprovadas, a da BSBIOS, de R$ 28,7 milhões para uma capacidade de 100 milhões de litros, e da Bertin, com financiamento de R$ 14,6 milhões e capacidade para 115 milhões de litros.

A Caramuru obteve o Enquadramento Social, etapa inicial para a
obtenção do Selo Combustível Social, concedido pelo Ministério  de Desenvolvimento Agrário (MDA) e que estabelece as condições para os produtores industriais de biodiesel obterem redução de alíquotas de impostos federais (PIS/Cofins). Para receber o incentivo, o produtor terá que adquirir volumes mínimos de matéria-prima de agricultores familiares, além de estabelecer contrato com especificação de renda e prazo e garantir assistência e capacitação técnica.

A Caramuru só obterá o selo do MDA se adquirir pelo menos 10% da matéria-prima para produção de biodiesel de agricultores  familiares.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar