acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Proantar – 25 anos

Biodisel vai chegar a Antártica - Por Beatriz Cardoso

14/11/2007 | 00h00
Da EACF – Base Comandante Ferraz, Ilha Rei Jorge, Antártica
Beatriz Cardoso, viajou a convite da Marinha do Brasil

Os biocombustíveis se espalham, literalmente, por todos os continentes. Até os mais inóspitos como a região Antártica, no extremo sul do planeta. O biodiesel deverá desembarcar na Estação Antártica "Comandante Ferraz" (EACF) ainda este ano, levado nos porões do Navio de Apoio Oceanográfico "Ary Rongel" (que substituiu o "Barão de Teffé", o primeiro navio polar brasileiro).

Trata-se de mais um passo na parceria entre a Petrobras e o Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), coordenado desde 1982 pela Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM), com base no Tratado da Antártica. A Petrobras é responsável pelo abastecimento de combustíveis especiais para consumo do navio, das aeronaves da Força Aérea Brasileira que dão apoio ao programa e da estação brasileira. Um deles é um diesel superaditivado que não congela sob as baixas temperaturas – que no inverno chegam a 40 graus negativos –, o qual é armazenado em tanques cedidos pela estatal. No total, são três milhões de litros de óleo diesel para uso naval, 400 mil litros de gasóleo ártico, 20 mil litros de gasolina pura (sem álcool) e 270 mil litros de querosene de aviação (QAV-5 e QAV-1).

Para 2008, além de 10 novos tanques de aço especial, a Petrobras também vai dar início ao abastecimento de biocombustível, que também será superaditivado, para uso experimental na Estação Antártica, localizada na Baía do Almirantado, Ilha Rei George – além de três refúgios localizados nas Ilhas Elefante, Nelson e Rei George. O programa está completando o seu Jubilei de Prata – 25 anos – e hoje envolve nada menos que seis ministérios, instituições de pesquisas e empresas como a Petrobras, a qual assegura a energia vital para este projeto.

Numa fria

Mas não são os combustíveis e sim a água que está na centro das preocupações da estação brasileira, que nesta época deveria estar mostrando um pouco mais de sua estrutura. Para quem chega ao local e olha a base, do convés do Ary Rongel, espanta-se ao ver que nesta época do ano ela ainda encontra-se quase que totalmente submersa na neve. “A garagem de barcos está fechada pelo gelo. Não podemos fazer nada”, observa o comandante da EACF, Carlos Benício Sá de Mello.

Enquanto o desgelo não vem e permanecem congelados os dois lagos que abastecem a estação, onde vive um grupo permanente de 10 pessoas, além de pesquisadores de várias universidades brasileiras, que vão para a área periodicamente, impera o racionamento de água: banhos e lavagem de roupa é feita com gelo coletado em baldes. O mesmo método é utilizado nos banheiros, lavagem de louças e limpeza. Ou seja: a água tornou-se um recurso raro em um continente gelado, onde 98% de seu território é água...congelada.

Fonte: Da redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar