acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Etanol

Biocom em Angola: 10.243 metros cúbicos de etanol e 42.000 megawatts de energia eléctrica

22/07/2016 | 15h55

A empresa Biocom anunciou que vai produzir 256 mil toneladas de açúcar até 2020 o que permitirá assegurar 50 por cento das necessidades de consumo da população de Angola.

A Biocom, empresa com capitais da brasileira Odebrecht e das angolanas Cochan e Sonangol, vai produzir durante a corrente campanha 47 mil toneladas de açucar, praticamente o dobro da primeira colheita, escreve o Jornal de Angola.

Da produção de cana-de-açúcar no Pólo Agro-Industrial de Kananda, Malanje, em Cacuso, vão ser extraídos 16 mil metros cúbicos de etanol e produzidos 155.000 megawatts de energia eléctrica.

A Biocom que produz açúcar, etanol e energia eléctrica derivada de cana-de-açúcar possui uma área produtiva superior a 80 mil hectares.

A colheita de 2016 deverá atingir mais de 530 mil toneladas de cana-de-açúcar.

A Biocom representa actualmente o maior investimento privado de Angola, fora do sector petrolífero.

Com um investimento de 750 milhões de dólares, a Biocom é a primeira empresa angolana a produzir açúcar cristal branco, etanol e energia a partir da biomassa ou bagaço da cana-de-açúcar.

Na colheita 2015/2016, a Biocom produziu 24.770 toneladas de açúcar, 10.243 metros cúbicos de etanol e gerou 42.000 megawatts de energia eléctrica.

Para o período 2016/2017, a produção vai ser de 47 mil toneladas de açúcar, 16 mil metros cúbicos de etanol e garantir a produção de 155 mil megawatts de energia.

Para 2020/2021, quando atingir a capacidade máxima de produção da primeira fase, vão ser produzidos para além de 256 mil toneladas de açúcar, 235 mil megawatts de energia eléctrica e 33 mil metros cúbicos de etanol.

 



Fonte: Macauhub, Angola - 22/07/2016
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar