acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política Econômica

BC libera mais R$ 10 bilhões em depósitos compulsórios de bancos

20/08/2014 | 09h48

 

O Banco Central (BC) editou hoje dois normativos dando prosseguimento à desmontagem de medidas macroprudenciais que aumentaram recolhimentos compulsórios e exigência de capital dos bancos a partir de 2010, para conter a então acelerada expansão do crédito.
Adotadas em complemento a medidas anunciadas no último dia 25 de julho, as circulares 3.714 e  3.715 foram publicadas no “Diário Oficial da União” desta quarta-feira. 
A nova flexibilização de compulsórios libera mais cerca de R$ 10 bilhões para o sistema financeiro, informou  uma fonte do governo ao Valor PRO, serviço em tempo real do Valor.  As medidas adotadas em 25 de julho  já representavam liberação de R$ 30 bilhões. 
A outra circular de hoje faz diversos ajustes em regras de cálculo de exposição a risco para efeitos de requerimento mínimo de capital, reduzindo o nível mínimo de capitalização que os bancos são obrigados a manter para bancar o risco de suas operações.
Ambos os normativos editadas hoje favorecem a expansão do crédito, em um momento em que o governo está preocupado com o fraco desempenho da economia.

O Banco Central (BC) editou hoje dois normativos dando prosseguimento à desmontagem de medidas macroprudenciais que aumentaram recolhimentos compulsórios e exigência de capital dos bancos a partir de 2010, para conter a então acelerada expansão do crédito.

Adotadas em complemento a medidas anunciadas no último dia 25 de julho, as circulares 3.714 e  3.715 foram publicadas no “Diário Oficial da União” desta quarta-feira. 

A nova flexibilização de compulsórios libera mais cerca de R$ 10 bilhões para o sistema financeiro, informou  uma fonte do governo ao Valor PRO, serviço em tempo real do Valor.

As medidas adotadas em 25 de julho  já representavam liberação de R$ 30 bilhões.

A outra circular de hoje faz diversos ajustes em regras de cálculo de exposição a risco para efeitos de requerimento mínimo de capital, reduzindo o nível mínimo de capitalização que os bancos são obrigados a manter para bancar o risco de suas operações.

Ambos os normativos editadas hoje favorecem a expansão do crédito, em um momento em que o governo está preocupado com o fraco desempenho da economia.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar