acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Baker Hughes já produz broca PDC em Macaé

12/06/2013 | 13h16

 

Dentro de um mês, a Baker Hughes irá inaugurar, em Macaé, sua fábrica de brocas do tipo PDC. Segundo o diretor de negócios da companhia, Saul Plavnik, a nova unidade já está produzindo e atenderá ao mercado brasileiro e América Latina.
"Vamos começar com uma capacidade reduzida, produzindo de 20 a 30 brocas por mês. Mas essa unidade tem condições de produzir um número maior", afirmou Plavnik.
Com a nova fábrica, Plavnik afirma que a Baker Hughes praticamente neutraliza a importação desse material. "Passamos a importar somente brocas com diâmetros muito grandes", disse. "Essa já é uma tecnologia que vem sendo otimizada e redesenhada para otimização, por exemplo, nos poços do pré-sal. Por isso a importância dessa fábrica aqui (Macaé). Nós poderemos fazer redezenho, ou mesmo ajustes no desenho da broca para a formação que encontramos no pré-sal, e com isso conseguiremos entregar o material para alguma necessidade particular em pouco tempo", finalizou.

Dentro de um mês, a Baker Hughes irá inaugurar, em Macaé, sua fábrica de brocas do tipo PDC. Segundo o diretor de negócios da companhia, Saul Plavnik, que participou nesta quarta-feira (12) da Sessão Plenária da Brasil Offshore "Integridade Interface Poço e Reservatório", a nova unidade já está produzindo e atenderá ao mercado brasileiro e América Latina.


"Vamos começar com uma capacidade reduzida, produzindo de 20 a 30 brocas por mês. Mas essa unidade tem condições de produzir um número maior", afirmou Plavnik.


Com a nova fábrica, Plavnik afirma que a Baker Hughes praticamente neutraliza a importação desse material. "Passamos a importar somente brocas com diâmetros muito grandes", disse. "Essa já é uma tecnologia que vem sendo otimizada e redesenhada para otimização, por exemplo, nos poços do pré-sal. Por isso a importância dessa fábrica aqui (Macaé). Nós poderemos fazer redezenho, ou mesmo ajustes no desenho da broca para a formação que encontramos no pré-sal, e com isso conseguiremos entregar o material para alguma necessidade particular em pouco tempo", finalizou.

 



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação
Autor: Karolyna Gomes
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar