acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Austral Seguradora ingressa em riscos de petróleo

18/07/2013 | 12h52

 

A Austral Seguradora, controlada pela gestora Vinci Partners, começou a operar no segmento de riscos de petróleo, que movimentou cerca de R$ 500 milhões em prêmios no ano passado, segundo dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep). Há pouco mais de um mês de ter iniciado sua atuação, a companhia fechou sua primeira apólice para cobrir danos patrimoniais em uma plataforma de produção e três poços produtores de uma operadora estrangeira.
Com capacidade de emissão de R$ 100 milhões por risco, o leque de seguros oferecidos pela Austral inclui coberturas para garantias oferecidas pelas operadoras em leilões e também questões operacionais nas atividades de exploração e produção. Dentre os riscos seguráveis, estão proteção para acidentes ocorridos no momento da perfuração até o fechamento de um poço onshore (terra) ou offshore (mar), coberturas de controle de poço, reperfuração e poluição, danos totais ou parciais causados a sondas e/ou equipamentos.
O ingresso da Austral no segmento de riscos de petróleo, segundo o diretor executivo da companhia, Carlos Frederico Ferreira, reforça sua atuação no setor de grandes riscos. A companhia, que nos cinco primeiros meses de 2013 emitiu mais de R$ 44 milhões em prêmios, já operava nas áreas de seguro garantia, com apólices que cobrem a construção de grandes obras, e riscos de engenharia.
A líder do setor de riscos de petróleo é a Itaú Seguros, seguida por Tokio Marine e Mapfre Seguros. De janeiro a maio, este mercado já movimentou quase R$ 220 milhões em prêmios, dos quais mais de R$ 170 milhões foram emitidos pela Itaú, segundo a Susep.

A Austral Seguradora, controlada pela gestora Vinci Partners, começou a operar no segmento de riscos de petróleo, que movimentou cerca de R$ 500 milhões em prêmios no ano passado, segundo dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep). Há pouco mais de um mês de ter iniciado sua atuação, a companhia fechou sua primeira apólice para cobrir danos patrimoniais em uma plataforma de produção e três poços produtores de uma operadora estrangeira.


Com capacidade de emissão de R$ 100 milhões por risco, o leque de seguros oferecidos pela Austral inclui coberturas para garantias oferecidas pelas operadoras em leilões e também questões operacionais nas atividades de exploração e produção. Dentre os riscos seguráveis, estão proteção para acidentes ocorridos no momento da perfuração até o fechamento de um poço onshore (terra) ou offshore (mar), coberturas de controle de poço, reperfuração e poluição, danos totais ou parciais causados a sondas e/ou equipamentos.


O ingresso da Austral no segmento de riscos de petróleo, segundo o diretor executivo da companhia, Carlos Frederico Ferreira, reforça sua atuação no setor de grandes riscos. A companhia, que nos cinco primeiros meses de 2013 emitiu mais de R$ 44 milhões em prêmios, já operava nas áreas de seguro garantia, com apólices que cobrem a construção de grandes obras, e riscos de engenharia.


A líder do setor de riscos de petróleo é a Itaú Seguros, seguida por Tokio Marine e Mapfre Seguros. De janeiro a maio, este mercado já movimentou quase R$ 220 milhões em prêmios, dos quais mais de R$ 170 milhões foram emitidos pela Itaú, segundo a Susep.

 



Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar