acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado

Aumenta o papel do petróleo na balança comercial brasileira

12/01/2011 | 09h37
Ao longo de 2010, foi possível ter uma boa noção da importância relativa que o petróleo ganhará na pauta exportadora brasileira nos próximos anos.
 
 
As exportações de commodities em geral foram as principais determinantes do bom resultado do saldo entre compras e vendas brasileiras ao exterior -que conseguiu ultrapassar US$ 20 bilhões no ano passado.
As exportações de petróleo e derivados somaram US$ 22,9 bilhões no período, representando 11,3% das vendas totais ao exterior.
 
 
SALDO MODESTO
Em meados do ano, algumas paralisações técnicas reduziram a produção e, como consequência, mesmo com todo o auxílio dos preços das demais commodities, como as agrícolas (bem como de suas safras recordes), os saldos comerciais foram modestos, por conta do expressivo aumento das importações.
 
 
O movimento das exportações de petróleo foi revertido nos últimos meses, levando a superavit comerciais surpreendentes -mais de US$ 5 bilhões em dezembro (sendo que as vendas de petróleo e derivados, naquele mês, chegaram a US$ 3,5 bilhões, valor recorde).
 
 
O gráfico ilustra bem como o aumento de produção tem colaborado para a expansão das vendas ao exterior de petróleo e derivados.
 
 
Em dólares, as exportações subiram 53,1% em 2010; no mesmo período, os pre- ços médios do petróleo subiram apenas 28,2% -ou seja, a produção deve ter se expandido aproximadamente 20% no ano.
 
 
 
PERFIL
Assim, o perfil que vem sendo assumido pelas exportações brasileiras sinaliza a crescente dependência de commodities -ainda que processadas de alguma forma- e, especialmente, das vendas de petróleo e derivados.
 
 
E isso porque a explora- ção comercial do petróleo da camada pré-sal ainda nem começou.
 
 
THAÍS MARZOLA ZARA é economista-chefe da Rosenberg Consultores Associados e mestre em economia pela USP.


Fonte: Folha de S.Paulo
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar