acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás Natural

Argentina e países africanos poderão ser exportadores de gás para o Brasil

01/12/2005 | 00h00

O volume de gás natural importado no Brasil poderá chegar a 46 milhões de m³ por dia em 2010. Atualmente o governo estuda a  possibilidade da retomada de importações a partir da Argentina, através do gasoduto de Uruguaiana (RS), e ainda projetos de GNL (Gás Natural Liqüefeito) importado da Argélia e da Nigéria.

O secretário de petróleo, gás natural e biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME), João José de Nora Souto, informou que o governo estuda a possibilidade de importação de GNL para o Nordeste e afirmou que o acordo entre o MME e o ministério correspondente na Argentina está em fase final de negociação e que poderá ser assinado ainda no curto prazo. "Faltam apenas alguns detalhes", resumiu.

A importação de gás natural argentino pelo Brasil foi interrompida no ano passado em função da crise energética na Argentina. Atualmente, o Brasil importa cerca de 27 milhões de m³ por dia da Bolívia, através do Gasbol. O gasoduto tem capacidade máxima de transporte de 30 milhões de m³ diários. O GNL para o Nordeste exigiria a construção de uma planta de regaseificação na região. O investimento na unidade, segundo estudos feitos pela Petrobras antes da opção pelo Gasoduto Sudeste-Nordeste (Gasene), seria de US$ 200 milhões.

Durante o Seminário sobre negócios sustentáveis no setor de petróleo e gás, organizado pela Câmara Britânica de Comércio (Britcham), nesta quinta-feira (01/12), o secretário do MME comentou, ainda, sobre o projeto de lei do gás formulado pelo Governo Federal.

Segundo Souto, o governo está trabalhando com Empresa de Pesquisa Energética (EPE), com a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e tem o apoio da indústria para a elaboração de uma lei ampla, abordando a Exploração e Produção do Gás, a comercialização e transporte.

O secretário informou que alguns temas do projeto de lei do gás do senador Rodopho Tourinho (PFL-BA) poderiam ser incluídos no projeto do governo. "A lei do senador Tourinho aborda mais o tema do transporte do gás, que é um capítulo da lei do governo", conclui.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar