acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Bioenergia

Apesar de açúcar e álcool, lucro da Bunge sobe 112%

26/10/2012 | 10h02

 

Apesar do resultado operacional negativo do segmento de açúcar e bioenergia, a americana Bunge conseguiu no terceiro trimestre do atual ano fiscal superar o desempenho de igual período do ano anterior. A múlti divulgou lucro líquido atribuído aos acionistas de US$ 297 milhões nos três meses encerrados em 30 de setembro, aumento de 112%. Nos nove meses do ano fiscal, no entanto, o resultado líquido alcançou US$ 663 milhões, 3,6% abaixo dos US$ 688 milhões de igual intervalo do exercício anterior.
O prejuízo operacional de açúcar e bioenergia no trimestre foi de US$ 47 milhões, ante o resultado também negativo de US$ 43 milhões de um ano atrás. No acumulado dos nove meses, o prejuízo é de US$ 108 milhões nesse segmento, ante o desempenho igualmente negativo de US$ 23 milhões do mesmo período do exercício passado. "O desempenho de todos os segmentos foi significativamente mais forte. Entretanto, a divisão de açúcar e bioenergia ficou abaixo do potencial", afirmou o presidente da Bunge, Alberto Weisser.
A boa notícia veio do segmento "agronegócio", onde está a operação de trading da múlti. O resultado operacional dessa área no trimestre cresceu 172%, para US$ 406 milhões, e nos nove meses do ano, atingiu US$ 989 milhões, 40% acima dos US$ 706 milhões do mesmo intervalo do ano anterior.
O Ebit da companhia no trimestre foi de US$ 441 milhões, crescimento de US$ 250 milhões ante um ano atrás. Nos nove meses do exercício, o Ebitda atingiu US$ 982 milhões, 11,4% de aumento.

Apesar do resultado operacional negativo do segmento de açúcar e bioenergia, a americana Bunge conseguiu no terceiro trimestre do atual ano fiscal superar o desempenho de igual período do ano anterior. A múlti divulgou lucro líquido atribuído aos acionistas de US$ 297 milhões nos três meses encerrados em 30 de setembro, aumento de 112%. Nos nove meses do ano fiscal, no entanto, o resultado líquido alcançou US$ 663 milhões, 3,6% abaixo dos US$ 688 milhões de igual intervalo do exercício anterior.


O prejuízo operacional de açúcar e bioenergia no trimestre foi de US$ 47 milhões, ante o resultado também negativo de US$ 43 milhões de um ano atrás. No acumulado dos nove meses, o prejuízo é de US$ 108 milhões nesse segmento, ante o desempenho igualmente negativo de US$ 23 milhões do mesmo período do exercício passado. "O desempenho de todos os segmentos foi significativamente mais forte. Entretanto, a divisão de açúcar e bioenergia ficou abaixo do potencial", afirmou o presidente da Bunge, Alberto Weisser.


A boa notícia veio do segmento "agronegócio", onde está a operação de trading da múlti. O resultado operacional dessa área no trimestre cresceu 172%, para US$ 406 milhões, e nos nove meses do ano, atingiu US$ 989 milhões, 40% acima dos US$ 706 milhões do mesmo intervalo do ano anterior. O Ebit da companhia no trimestre foi de US$ 441 milhões, crescimento de US$ 250 milhões ante um ano atrás. Nos nove meses do exercício, o Ebitda atingiu US$ 982 milhões, 11,4% de aumento.

 



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar