acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petroquímica

Ao receber a certificação ISO50001, BASF será a primeira entre as grandes indústrias químicas na América do Sul

21/02/2017 | 10h40

Três unidades do Complexo Químico da BASF em Guaratinguetá serão as primeiras da América do Sul a receber a certificação internacional ISO 50001, que auxilia as empresas a estabelecer práticas mais eficientes e modernas em relação à gestão energética. A BASF é a primeira empresa do setor químico brasileiro a ser recomendada para essa certificação, uma das mais importantes do segmento energético.

Esta conquista será possível graças à realização do projeto Triple E (Excellence in Energy Efficiency), iniciado no Complexo, em dezembro de 2015, com o objetivo de aumentar a competitividade da BASF focado em eficiência energética, melhoria dos custos de energia e redução de impactos ambientais.

A certificação está alinhada ao conceito global de excelência em gestão de energia da BASF, que estabeleceu globalmente uma meta para 2020. A empresa introduziu um sistema de energias alinhado com a norma ISO 50001 em suas localidades que, juntas, representam o maior consumo de energia.

Além de contribuir para as metas ambientais da empresa, o projeto Triple E trouxe resultados extremamente positivos e deverá ser colocado em prática em outras localidades, sendo que a ISO 50001, uma das ações do Triple E, será implementada nas unidades fabris que apresentam maior consumo de energia, como São Bernardo do Campo (SP) e Camaçari (BA), no Brasil, e Concón, no Chile.

A norma ISO 50001 também foi aplicada no planejamento energético do Complexo de Guaratinguetá, para medir e monitorar o desempenho produtivo, além de definir indicadores mais adequados para auxiliar os colaboradores das plantas a controlar as operações para a otimização de energia.

“O uso eficiente de energia é uma prioridade para a BASF, de forma que estamos orgulhosos da certificação ISO 50001 no Complexo de Guaratinguetá. As medidas implementadas durante o processo de certificação já promoveram resultados positivos nos índices de eficiência energética. Continuaremos com o processo de melhoria contínua, com avaliações regulares da política energética, metas e planos de ação em outras unidades BASF para, assim, atingir a meta global para 2020“, afirma Patrick Silva, Diretor de Infraestrutura da BASF para América do Sul e do Complexo Químico de Guaratinguetá.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar