acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Prejuízo

ANP teme pela credibilidade com suspensão da Oitava Rodada

01/12/2006 | 00h00

 "Por mais que já  tenhamos garantido o volume a ser produzido nos próximos dois, três ou quatro anos, é preciso pensar mais a longo prazo. Os blocos que estariam sendo leiloados ontem e hoje entrariam em operação a partir de 2012", explicou Haroldo Lima. O diretor foi enfático sobre os efeitos negativos da suspensão da rodada de licitações. "A economia petrolífera do país sairá arranhada se não houver logo uma nova licitação", e lembrou que apenas 4,7% das bacias sedimentares brasileiras são exploradas atualmente.

Na Oitava Rodada foram oferecidos pouco mais de 101 mil quilômetros quadrados para exploração de petróleo e gás, divididos em 284 áreas em oito bacias, e, segundo a ANP, 43 empresas estavam habilitadas a fazer ofertas. Entre elas estavam sete estreantes em leilões da ANP: as canadenses Brownstone e Rich Minerals, as colombianas Ecopetrol e Hocol, a turca Türkiye Petrolleri e a australiana Woodside, que  ainda não mantêm negócios no Brasil. A rodada atraiu 28 empresas brasileiras, número recorde em leilões do gênero.



Fonte: Da Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar