acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

ANP recebe delegação do governo da Tanzânia

22/10/2010 | 12h15
A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) recebeu ontem (21) uma delegação do governo da Tanzânia interessada em conhecer a experiência brasileira no setor de biocombustíveis. Os nove integrantes do grupo foram recebidos pelo diretor Allan Kardec Duailibe, pelo superintendente de Divulgação e Comunicação Institucional, Durval Barros, além de especialistas da Agência.


O diretor Allan Kardec ressaltou a experiência de mais de 30 anos do Brasil em regulação e uso de biocombustíveis, iniciada em 1974 com o programa Proálcool, destacando a participação da ANP na introdução da mistura obrigatória de biodiesel ao diesel derivado de petróleo. "A matriz energética brasileira é uma das mais limpas do mundo. Hoje, a participação do etanol na matriz de combustíveis é superior à da gasolina. Temos tido sucesso também como o biodiesel. O percentual obrigatório adicionado ao diesel, que começou em 2% em 2005, está em 5% desde janeiro deste ano", afirmou. Além de informações sobre o arcabouço regulador brasileiro para os biocombustíveis, os representantes da ANP apresentaram informações técnicas sobre a especificação dos produtos, o monitoramento da qualidade e a fiscalização do abastecimento, bem como sobre a cadeia de suprimento do mercado.


O Comissário para Assuntos de Energia e Petróleo do Ministério de Energia e Minérios da Tanzânia, Bashir J. Mrindoko, explicou que o país africano importa a totalidade dos derivados de petróleo que consome e por isso estuda incluir os biocombustíveis em sua matriz energética. "Os biocombustíveis são importantes para nós não apenas por questões ambientais, mas também por questões econômicas, porque precisamos reduzir nossa dependência do mercado externo", disse. Por meio do Itamaraty, o governo da Tanzânia solicitou apoio brasileiro para desenvolvimento de projeto "Strenghtening the Policy, Legal, Regulatory and Institutional Framework to Support the Development of a Sustainable Biofuels Industry in Tanzânia", que já está em curso.   


Além do comissário de Assuntos de Energia e Petróleo do Ministério de Energia e Minérios da Tanzânia (MEM), Bashir J. Mrindoko, também participaram do encontro o coordenador de Projetos de Política para Biocombustíveis do MEM, Paul M. Kiwele; o comissário interino para Energias Renováveis do MEM, Edward Leonard Ishengoma; os técnicos do MEM Styden Rwebangila, Esther O. Mfug, Boniface P. Mbilinyi e Fares Mahuha, e a advogada Salome Makange.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar