acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Licitações

ANP: Oitava Rodada incluirá novas áreas em Santos e Campos

26/10/2005 | 00h00

Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) se prepara para oferecer novas áreas nas bacias offshore Santos e Campos na Oitava Rodada de Licitações, que se realizará em 2006, disse à BNamericas o diretor da ANP, John Forman, durante o Segundo Congresso de Integração Energética da América Latina, em Santiago, no Chile.

Além dessas áreas, a licitação será muito similar à Sétima Rodada efetuada no Rio de Janeiro, entre os dias 17 e 19 de outubro.

"Repetiremos mais ou menos o que oferecemos na Sétima Rodada", disse Forman.

A ANP concedeu 251 dos 1.134 blocos de exploração oferecidos na Sétima Rodada, o que gerou R$ 1.090 milhões (US$ 482 milhões) em bônus de assinatura.

Dessas cotas, cerca de R$ 500 milhões vieram de blocos na bacia de Santos; R$ 300 milhões, da bacia de Campos e cerca de R$ 150 milhões da bacia do Espírito Santo, segundo Forman.

Outros blocos oferecidos em 11 bacias menos conhecidas atraíram menor interess, mas a ANP seguirá oferecendo blocos nelas e pretende incluir novas bacias como Pernambuco-Paraíba, uma das poucas para a que a ANP encarregou estudos geológicos preliminares, declarou.

"O papel da ANP é demonstrar às companhias a possibiliade de encontrar petróleo: mostrar se existem perfis geológicos compatíveis com o achado de petróleo", indicou Forman. "O desafio é reunir informações em novas fornteiras e teremos 96% do país para estudar".

A ANP fez um lobby com o Governo Federal para liberar dinheiros do pressuposto que deveriam destinar-se à investigação geológica preliminar, mas que estãm retidos devido a políticas governamentais de controle fiscal.

Segundo executivos da ANP, até 99% dos R$ 1.900 milhões do pressuposto de investigação recolhido por royalties e contribuições especiais estão retidos no Governo Federal. A ANP defende que só tem informação suficiente para levar a cabo mais uma rodada de licitações.



Fonte: BNamericas
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar