acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
10ª rodada

ANP habilita mais 11 empresas para leilão

03/12/2008 | 02h33

Mais 11 empresas foram habilitadas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis para participar da 10a rodada de licitações de blocos de petróleo e gás natural, elevando para 41 o número de companhias aptas a fazer lances no leilão previsto para 17 e 18 deste mês.

 


Outras 11 empresas aguardam a avaliação da autarquia, que deve divulgar a lista oficial ainda esta semana.

 

Ao contrário de outras rodadas, o leilão deste ano vai oferecer apenas blocos em terra, enquanto o governo decide mudanças no marco regulatório do setor.

 

Apesar da grande maioria das habilitadas serem empresas de médio ou pequeno porte, gigantes como Petrobras, Shell, Esso e BP estão na disputa.

 

A Cemig, distribuidora de energia do Estado de Minas Gerais, vai participar pela primeira vez do leilão da ANP, como empresa não operadora.

 

Nesta terça-feira, a companhia enviou comunicado à Comissão de Valores Mobiliários informando que a participação tem por objetivo garantir gás natural para a Gasmig, distribuidora de gás estadual na qual possui participação no controle.

 

“Diante da necessidade de expandir a oferta de gás indicada para Minas Gerais no longo prazo, com destaque para a geração térmica e atendimento a clientes industriais, tornou-se uma estratégia natural buscarmos alternativas para assegurar o suprimento de gás à Gasmig”, explicou na nota.

 

Ainda segundo a Cemig, “como fartamente divulgado, o norte do Estado de Minas Gerais, segundo as primeiras prospecções, apresenta um enorme potencial de ocorrência de gás natural”, afirmou na nota sem dar detalhes.

 

Análises. O prazo para entrega de documentos à ANP terminou no dia 21 de novembro. Segundo um assessor, a demora para a lista final se deve ao grande volume de documentos a serem analisados.”Eram 52 empresas interessadas, faltam 11 ainda em análise”, disse o assessor.

 

Serão ofertados 130 blocos em terra nas bacias do Amazonas, Parecis, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas, São Francisco e Paraná.

 

As empresas habilitadas: OGX Petróleo e Gás. PetroRecôncavo, Shell Brasil Ltda., Severo Villares Proj. e Constr., Brasoil Opco Expl. Petrolífera, Comp Expl. e Prod. de Petróleo e Gás SA, Norse Energy do Brasil, UTC Engenharia SA, Devon Energy do Brasil, Orteng Equip. e Sistemas, Perenco, Petrobras, Petróleo de Portugal, Alvorada Petróleo SA, Anadarko Petróleo e Gás Natural, Bimetal Indústria Metalúrgica, Cia. Des. Econ. de MG SA, Cia. Energética de MG SA, Ecopetrol, Esso Exploração Santos, Gênesis 2000, Integral de Servicios Tecnicos SA, Laço Management Part, Odebrecht Óleo e Gás, Partex Brasil, Queiroz Galvão Óleo e Gás, Silver Marlin E&P de Petróleo e Gás, Sonangol Brasil, Starfish Oil & Gas, Vipetro - Petróleo, Aurizônia Petróleo, BP Brasil, BrazAlta Resources Corp., Delp Engenharia Mecânica, Falcon Petróleo, Hess Corp., Paramount Operating Trust, Primus Incorp. e Construção Ltda., Projectmann Cons. e Part. Sipet Agropastoril, W. Washington Petróleo SA.



Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar