acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Combustíveis

ANP garante abastecimento de etanol com preços mais baixos

01/07/2013 | 10h17
ANP garante abastecimento de etanol com preços mais baixos
Divulgação Sindicom Divulgação Sindicom

 

Os preços finais do etanol hidratado para o consumidor tiveram redução de 6,8% entre a última semana de abril e a quarta semana de junho. A gasolina, no mesmo período, apresentou queda de 0,9%. Com isso, a relação de preços entre o etanol hidratado e a gasolina comum caiu de 72% para 68% na média nacional.
Na observação do preço médio das últimas quatro semanas, a relação alcançou 68,7%, a menor relação obtida desde junho de 2011 em comparação às médias mensais da pesquisa de preços.
Para a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), grande parte desses resultados deve-se à Resolução nº 67/2011 da agência reguladora, que estabeleceu critérios para a aquisição e a formação de estoque de etanol em conformidade com a competência e os objetivos da ANP de garantir a qualidade e o suprimento desse combustível, mesmo durante a entressafra da cana de açúcar, estimular a previsibilidade de produção por meio da regulação dos contratos entre produtores e fornecedores e reduzir a volatilidade de preços decorrente de  fatores conjunturais.
Os resultados positivos da resolução podem ser comprovados também com a regularidade da oferta do combustível. Além disso, a recente desoneração fiscal pelo Governo federal, que isentou o produto de PIS/COFINS, já dá resultados nas bombas. O acompanhamento dos preços dos combustíveis realizado pela ANP indica queda de preços do etanol hidratado.
Segundo a ANP, atualmente há vantagem econômica no abastecimento com etanol hidratado em relação à gasolina comum Goiás, Mato Grosso, Paraná e São Paulo. Em 2012, o consumo nesses  quatro estados correspondeu a 78% do consumo nacional. Já em Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, a relação de preços entre etanol e gasolina comum encontrava-se próxima a 70%, sendo praticamente indiferente, do ponto de vista econômico, o abastecimento com quaisquer desses combustíveis em grande parte dos dois últimos estados.
A garantia do abastecimento futuro de etanol está patente nos números obtidos em pesquisas sobre estoque, área de plantio e produtividade. Segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), os estoques totais de etanol detidos pelas usinas subiram para 2,1 bilhões de litros em 01/6/13, contra 1,4 bilhões de litros na mesma data do ano anterior, alta superior a 52% no período. A previsão da produção de cana-de-açúcar é estimada em 653,81 milhões de toneladas, aumento de 11% em relação à safra anterior. A perspectiva da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra 2013/2014 é de aumento de 5,9% no rendimento da cultura da cana de açúcar.

Os preços finais do etanol hidratado para o consumidor tiveram redução de 6,8% entre a última semana de abril e a quarta semana de junho. A gasolina, no mesmo período, apresentou queda de 0,9%. Com isso, a relação de preços entre o etanol hidratado e a gasolina comum caiu de 72% para 68% na média nacional.


Na observação do preço médio das últimas quatro semanas, a relação alcançou 68,7%, a menor relação obtida desde junho de 2011 em comparação às médias mensais da pesquisa de preços.


Para a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), grande parte desses resultados deve-se à Resolução nº 67/2011 da agência reguladora, que estabeleceu critérios para a aquisição e a formação de estoque de etanol em conformidade com a competência e os objetivos da ANP de garantir a qualidade e o suprimento desse combustível, mesmo durante a entressafra da cana de açúcar, estimular a previsibilidade de produção por meio da regulação dos contratos entre produtores e fornecedores e reduzir a volatilidade de preços decorrente de  fatores conjunturais.


Os resultados positivos da resolução podem ser comprovados também com a regularidade da oferta do combustível. Além disso, a recente desoneração fiscal pelo Governo federal, que isentou o produto de PIS/COFINS, já dá resultados nas bombas. O acompanhamento dos preços dos combustíveis realizado pela ANP indica queda de preços do etanol hidratado.


Segundo a ANP, atualmente há vantagem econômica no abastecimento com etanol hidratado em relação à gasolina comum Goiás, Mato Grosso, Paraná e São Paulo. Em 2012, o consumo nesses  quatro estados correspondeu a 78% do consumo nacional. Já em Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, a relação de preços entre etanol e gasolina comum encontrava-se próxima a 70%, sendo praticamente indiferente, do ponto de vista econômico, o abastecimento com quaisquer desses combustíveis em grande parte dos dois últimos estados.


A garantia do abastecimento futuro de etanol está patente nos números obtidos em pesquisas sobre estoque, área de plantio e produtividade. Segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), os estoques totais de etanol detidos pelas usinas subiram para 2,1 bilhões de litros em 01/6/13, contra 1,4 bilhões de litros na mesma data do ano anterior, alta superior a 52% no período. A previsão da produção de cana-de-açúcar é estimada em 653,81 milhões de toneladas, aumento de 11% em relação à safra anterior. A perspectiva da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra 2013/2014 é de aumento de 5,9% no rendimento da cultura da cana de açúcar.



Fonte: Ascom ANP
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar