acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pesquisa & Fiscalização

ANP divulga resultados do monitoramento da qualidade de lubrificantes pela internet

14/06/2007 | 00h00

De acordo com o boletim, nas 103 amostras de lubrificantes coletadas 16,5% estavam com problemas de registro (desse montante, 11% das amostras não tinham registro na ANP), 32% apresentaram problemas nos rótulos e 22,1% tinham  problemas de qualidade. A avaliação do item "qualidade" foi realizada somente nas amostras com registro válido, o correspondente a 83,5% do total – 86 amostras. As principais não-conformidades por "qualidade" foram: aditivação incorreta – 52% e ausência de aditivos – 32%.

Inicialmente foi desenvolvido um programa piloto, quando ficou constatado um elevadíssimo índice de não-conformidade de cerca de 60%, e, a partir dessa experiência, foram desenvolvidas ações que resultaram em significativa melhora dos resultados iniciais, embora os índices relativos a problemas de qualidade ainda estejam muito acima dos níveis aceitáveis. Foi constatado também que muitos produtores de lubrificantes não vinham atualizando as informações referentes aos produtos. Para promover a adequação, a ANP realizou diversas reuniões e visitas às empresas produtoras, dando oportunidade aos agentes econômicos de atualizar seus registros e informações junto à agência.

Também foram desenvolvidas ações de fiscalização, que resultaram am algumas autuações de agentes de mercado e exigiram a integração de diversos setores da Agência, para atender às especificidades e a complexidade das informações técnicas tratadas no segmento de lubrificantes. As ações que estão sendo desenvolvidas exigem agentes de fiscalização especialmente treinados para esse tipo de operação. O Programa de Monitoramento da Qualidade dos Lubrificantes tem por objetivo acompanhar sistematicamente a qualidade dos óleos lubrificantes comercializados no país, permitindo o melhor direcionamento das ações de fiscalização da ANP. O principal alvo do Programa são os óleos lubrificantes para motores automotivos comercializados no mercado revendedor.

O PMQL compartilha a mesma estrutura de instituições e centros de pesquisas contratados pela ANP para a execução do Programa de Monitoramento de Combustíveis. A diferença é que no PMQL as contratadas têm como atribuição a coleta e o envio das amostras para análise no CPT. As amostras do produto são coletadas em postos revendedores, supermercados, lojas de auto-peças, oficinas mecânicas, concessionárias de veículos, distribuidores e atacadistas.

Os principais itens avaliados no PMQL são: rótulo, registro e qualidade. No rótulo, é verificada a existência e a clareza das informações exigidas por lei, evitando que o consumidor forme um falso entendimento sobre a origem e as características do produto. Com relação ao registro, verifica-se a existência de cadastro junto à ANP, tanto da empresa como do produto. No último item, avalia-se a qualidade da amostra em consonância com dados declarados na ocasião do registro do produto na ANP.

As instituições integradas ao PMQL para a coleta e envio da amostra são: Centro de Pesquisas e Análises Tecnológicas da ANP (CPT), Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de SP (IPT/SP), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Salvador (Unifacs).



Fonte: ANP
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar