acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Combustíveis

ANP divulga balanço da fiscalização do abastecimento em 2012

14/02/2013 | 09h49

 

Em 2012, as ações de fiscalização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) identificaram quatro mil infrações no mercado de abastecimento de combustíveis em todo o país. Mais de 800 estabelecimentos foram interditados, com 1,9 milhão de litros de combustíveis líquidos e 63,4 mil botijões de gás liquefeito de petróleo (GLP) apreendidos. Os números são do boletim Fiscalização do Abastecimento em Notícias - Balanço Anual 2012 que a ANP divulgou em sua página da internet.
De acordo com a diretora-geral da agência reguladora, Magda Chambriard, “com a publicação deste boletim, a sociedade ganha mais um instrumento para acompanhar a atuação da agência. A edição traz um retrato das ações desta importante atribuição da ANP, cujos principais objetivos são garantir a qualidade dos combustíveis comercializados em território nacional, proteger o direito do consumidor e promover a concorrência saudável deste mercado”.
A publicação apresenta o resultado das ações da ANP para garantir a qualidade dos combustíveis comercializados em todo o território nacional, proteger direitos do consumidor e promover a concorrência saudável. Entre as principais infrações encontradas pelos fiscais estão a oferta de combustíveis fora do padrão de qualidade estabelecido, o não atendimento às normas de segurança, documentação vencida e irregularidades nas bombas de abastecimento.
Nos últimos dois anos, mais de 13 mil processos foram julgados em primeira instância, ocasionando a redução de 85% do total em tramitação na ANP, com impacto na arrecadação de multas que alcançou R$ 52,6 milhões em 2012.
Os números são o resultado de uma rede de fiscalização inteligente organizada pela agência, que identifica fontes de irregularidades na comercialização dos combustíveis por meio de seus programas de monitoramento da qualidade e de preços. Para ampliar a eficácia da fiscalização do abastecimento nacional de combustíveis, a ANP estabelece parcerias com órgãos públicos de todos os estados e de metrópoles, com sindicatos e entidades representantes dos agentes econômicos, e estimula a participação da sociedade por meio do Centro de Relações com o Consumidor da ANP - CRC, que em 2012 recebeu mais de 20 mil denúncias.

Em 2012, as ações de fiscalização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) identificaram quatro mil infrações no mercado de abastecimento de combustíveis em todo o país. Mais de 800 estabelecimentos foram interditados, com 1,9 milhão de litros de combustíveis líquidos e 63,4 mil botijões de gás liquefeito de petróleo (GLP) apreendidos. Os números são do boletim Fiscalização do Abastecimento em Notícias - Balanço Anual 2012 que a ANP divulgou em sua página da internet.


De acordo com a diretora-geral da agência reguladora, Magda Chambriard, “com a publicação deste boletim, a sociedade ganha mais um instrumento para acompanhar a atuação da agência. A edição traz um retrato das ações desta importante atribuição da ANP, cujos principais objetivos são garantir a qualidade dos combustíveis comercializados em território nacional, proteger o direito do consumidor e promover a concorrência saudável deste mercado”.


A publicação apresenta o resultado das ações da ANP para garantir a qualidade dos combustíveis comercializados em todo o território nacional, proteger direitos do consumidor e promover a concorrência saudável. Entre as principais infrações encontradas pelos fiscais estão a oferta de combustíveis fora do padrão de qualidade estabelecido, o não atendimento às normas de segurança, documentação vencida e irregularidades nas bombas de abastecimento.


Nos últimos dois anos, mais de 13 mil processos foram julgados em primeira instância, ocasionando a redução de 85% do total em tramitação na ANP, com impacto na arrecadação de multas que alcançou R$ 52,6 milhões em 2012.


Os números são o resultado de uma rede de fiscalização inteligente organizada pela agência, que identifica fontes de irregularidades na comercialização dos combustíveis por meio de seus programas de monitoramento da qualidade e de preços. Para ampliar a eficácia da fiscalização do abastecimento nacional de combustíveis, a ANP estabelece parcerias com órgãos públicos de todos os estados e de metrópoles, com sindicatos e entidades representantes dos agentes econômicos, e estimula a participação da sociedade por meio do Centro de Relações com o Consumidor da ANP - CRC, que em 2012 recebeu mais de 20 mil denúncias.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar