acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Sísmica

ANP amplia dados das áreas que vão a licitação

07/11/2012 | 15h40

 

Enquanto o governo não dá o sinal verde para a realização da 11ª rodada de licitações de áreas exploratórias de petróleo e gás natural, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) está atualizando a base de dados sobre os blocos que serão ofertadas no leilão. Os trabalhos envolvem o aprofundamento das informações já coletadas e a contratação de processamento de dados sísmicos.
"Esses estudos nos ajudam a ter mais informações sobre as bacias sedimentares e reduzem os riscos para os investidores", explicou ontem o diretor da ANP Helder Queiroz, depois de participar de seminário sobre gás natural no Rio de Janeiro.
A agência vai realizar em 14 de novembro uma licitação para aquisição de dados sísmicos na Bacia do Paraná. O órgão regulador também possui uma licitação em andamento para a aquisição de dados sísmicos na bacia dos Parecis, em Mato Grosso. A concorrência, porém, está "em suspenso", segundo a ANP, por conta de liminar concedida à Geoquasar Energy Solutions, uma das concorrentes.
Outra licitação, para o processamento de 16 mil quilômetros de dados sísmicos 2D em seis bacias sedimentares (Acre, Solimões, Amazonas, Marajó, Parnaíba e Paraná) ocorreu em 25 de outubro. A concorrência foi vencida pela Flamoil Serviços, que ofereceu o menor preço pelo serviço, de R$ 4,5 milhões.
Com a expectativa de aprovação da lei de distribuição dos royalties do petróleo da camada pré-sal até o fim do ano, o diretor da ANP disse que será possível realizar a 11ª rodada dentro do prazo previsto pelo governo, em maio de 2013. Apesar do leilão não depender da aprovação da lei dos royalties, o governo não quer ofertar novas áreas enquanto não tiver batido o martelo sobre a distribuição dos recursos das atividades no pré-sal.
A ANP também pretende iniciar em janeiro um "road show" para apresentar às principais petroleiras interessadas mais informações sobre as áreas que serão leiloadas em 2013. A 11ª rodada deve ofertar 174 blocos (87 em mar e 87 em terra) num total de 122 mil quilômetros quadrados, divididos em 17 setores em nove bacias sedimentares.

Enquanto o governo não dá o sinal verde para a realização da 11ª rodada de licitações de áreas exploratórias de petróleo e gás natural, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) está atualizando a base de dados sobre os blocos que serão ofertadas no leilão. Os trabalhos envolvem o aprofundamento das informações já coletadas e a contratação de processamento de dados sísmicos.


"Esses estudos nos ajudam a ter mais informações sobre as bacias sedimentares e reduzem os riscos para os investidores", explicou ontem o diretor da ANP Helder Queiroz, depois de participar de seminário sobre gás natural no Rio de Janeiro.


A agência vai realizar em 14 de novembro uma licitação para aquisição de dados sísmicos na Bacia do Paraná. O órgão regulador também possui uma licitação em andamento para a aquisição de dados sísmicos na bacia dos Parecis, em Mato Grosso. A concorrência, porém, está "em suspenso", segundo a ANP, por conta de liminar concedida à Geoquasar Energy Solutions, uma das concorrentes.


Outra licitação, para o processamento de 16 mil quilômetros de dados sísmicos 2D em seis bacias sedimentares (Acre, Solimões, Amazonas, Marajó, Parnaíba e Paraná) ocorreu em 25 de outubro. A concorrência foi vencida pela Flamoil Serviços, que ofereceu o menor preço pelo serviço, de R$ 4,5 milhões.


Com a expectativa de aprovação da lei de distribuição dos royalties do petróleo da camada pré-sal até o fim do ano, o diretor da ANP disse que será possível realizar a 11ª rodada dentro do prazo previsto pelo governo, em maio de 2013. Apesar do leilão não depender da aprovação da lei dos royalties, o governo não quer ofertar novas áreas enquanto não tiver batido o martelo sobre a distribuição dos recursos das atividades no pré-sal.


A ANP também pretende iniciar em janeiro um "road show" para apresentar às principais petroleiras interessadas mais informações sobre as áreas que serão leiloadas em 2013. A 11ª rodada deve ofertar 174 blocos (87 em mar e 87 em terra) num total de 122 mil quilômetros quadrados, divididos em 17 setores em nove bacias sedimentares.

 



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar