acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Angra 1 é desligada hoje para manutenção

30/08/2013 | 09h46

 

A Usina Nuclear Angra 1 será desligada nesta sexta-feira (30), às 23h, para dar início à manutenção do sistema de acionamento de barra de controle, um dos meios usados para variar a potência do reator. A manutenção será feita por técnicos da Eletronuclear junto com profissionais da Westhinghouse - projetista da usina e fabricante do sistema.
O sistema é composto de barras de liga metálica que são inseridas ou retiradas no núcleo do reator quando se quer diminuir ou aumentar a sua potência. As barras, quando inseridas, absorvem os nêutrons que causam a fissão e, consequentemente, o nível de fissão do urânio é reduzido. A previsão da Eletronuclear é que Angra 1 retorne ao Sistema Interligado Nacional no dia 8 de setembro.
No dia 4 de julho último, Angra 1 foi desligada do Sistema Interligado Nacional (SIN), devido à atuação não programada de parte das barras de controle durante um teste periódico nos equipamentos. Os sistemas da usina operaram normalmente, levando o reator a um desligamento seguro. A paralisação durou cinco dias e o problema não ofereceu risco aos trabalhadores, à população ou ao meio ambiente.
Angra 1 é a primeira usina nuclear brasileira e entrou em operação comercial em 1985. Opera com um reator de água pressurizada, o mais utilizado no mundo. A usina gera energia suficiente para suprir uma cidade de 1 milhão de habitantes, como Porto Alegre, no Rio Grande do Sul; ou São Luís, no Maranhão.

A Usina Nuclear Angra 1 será desligada nesta sexta-feira (30), às 23h, para dar início à manutenção do sistema de acionamento de barra de controle, um dos meios usados para variar a potência do reator. A manutenção será feita por técnicos da Eletronuclear junto com profissionais da Westhinghouse - projetista da usina e fabricante do sistema.


O sistema é composto de barras de liga metálica que são inseridas ou retiradas no núcleo do reator quando se quer diminuir ou aumentar a sua potência. As barras, quando inseridas, absorvem os nêutrons que causam a fissão e, consequentemente, o nível de fissão do urânio é reduzido. A previsão da Eletronuclear é que Angra 1 retorne ao Sistema Interligado Nacional no dia 8 de setembro.


No dia 4 de julho último, Angra 1 foi desligada do Sistema Interligado Nacional (SIN), devido à atuação não programada de parte das barras de controle durante um teste periódico nos equipamentos. Os sistemas da usina operaram normalmente, levando o reator a um desligamento seguro. A paralisação durou cinco dias e o problema não ofereceu risco aos trabalhadores, à população ou ao meio ambiente.


Angra 1 é a primeira usina nuclear brasileira e entrou em operação comercial em 1985. Opera com um reator de água pressurizada, o mais utilizado no mundo. A usina gera energia suficiente para suprir uma cidade de 1 milhão de habitantes, como Porto Alegre, no Rio Grande do Sul; ou São Luís, no Maranhão.

 



Fonte: Redação TN/ Ascom Eletrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar