acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Aneel aprova aumento de potência de termelétrica da MPX

25/07/2013 | 20h26

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou aumento de potência instalada da termelétrica Porto do Pecém II, da MPX - empresa de energia com negócios complementares em geração elétrica e exploração e produção de gás natural na América do Sul -, segundo resolução publicada nesta quinta-feira (25), no "Diário Oficial da União".
A Aneel autorizou aumento da potência de 360.000 quilowatts (kw) para 365 mil kW, utilizando carvão mineral importado como combustível. A usina conta com uma unidade geradora de energia.
A usina se sincronizou ao Sistema Interligado Nacional pela primeira vez no início de junho. Em maio, a Aneel havia autorizado início de operação comercial da segunda unidade geradora da térmica Porto do Pecém I, também da MPX.
No início de julho, o empresário Eike Batista renunciou ao conselho de administração da MPX – que recebeu um aumento de capital privado de R$ 800 milhões para reforçar o caixa da companhia em meio a turbulências enfrentadas no mercado.
De acordo com a MPX, na operação, a empresa alemã E.ON - que detém 24,5% do capital da MPX e compartilha o controle da geradora térmica com o empresário - investirá até R$ 366 milhões, e o banco BTG Pactual, seu assessor financeiro, se comprometeu a dar o restante. Esse aumento de capital vai substituir a oferta pública de ações inicialmente prevista. A decisão foi tomada, de acordo com a empresa, diante da "deterioração das condições de mercado nas últimas semanas".
"A capitalização contribuirá para fortalecer a estrutura de capital da companhia, sustentando o desenvolvimento de seu plano de negócios", diz o comunicado.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou aumento de potência instalada da termelétrica Porto do Pecém II, da MPX - empresa de energia com negócios complementares em geração elétrica e exploração e produção de gás natural na América do Sul -, segundo resolução publicada nesta quinta-feira (25), no "Diário Oficial da União".


A Aneel autorizou aumento da potência de 360 mil quilowatts (kw) para 365 mil kW, utilizando carvão mineral importado como combustível. A usina conta com uma unidade geradora de energia.


A usina se sincronizou ao Sistema Interligado Nacional pela primeira vez no início de junho. Em maio, a Aneel havia autorizado início de operação comercial da segunda unidade geradora da térmica Porto do Pecém I, também da MPX.


No início de julho, o empresário Eike Batista renunciou ao conselho de administração da MPX – que recebeu um aumento de capital privado de R$ 800 milhões para reforçar o caixa da companhia em meio a turbulências enfrentadas no mercado.


De acordo com a MPX, na operação, a empresa alemã E.ON - que detém 24,5% do capital da MPX e compartilha o controle da geradora térmica com o empresário - investirá até R$ 366 milhões, e o banco BTG Pactual, seu assessor financeiro, se comprometeu a dar o restante. Esse aumento de capital vai substituir a oferta pública de ações inicialmente prevista. A decisão foi tomada, de acordo com a empresa, diante da "deterioração das condições de mercado nas últimas semanas".


"A capitalização contribuirá para fortalecer a estrutura de capital da companhia, sustentando o desenvolvimento de seu plano de negócios", diz o comunicado.

 



Fonte: G1
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar