acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Altus assina contrato para automação das plataformas P-58 e P-62

03/06/2011 | 11h42
A Altus assinou nesta quinta-feira (2), um contrato para a automação das novas plataformas de petróleo em construção pela Petrobras, P-58 e P-62, no valor de US$8.250.000,00, adquiridas através da Petrobras Netherlands B.V. (PNBV). A empresa venceu a licitação internacional e será responsável pelo sistema de automação das duas plataformas. Esse contrato é o início de um novo ciclo para a Altus, que ingressa definitivamente no mercado de plataformas novas, onde já começaram as demandas do pré-sal que se estenderão pelos próximos 15 anos.


O sistema que será desenvolvido pela Altus possui automação de cerca de 9 mil pontos de controle por plataforma, e é composto por cinco subsistemas: controle e monitoramento de produção e de utilidades; shutdown de processo (desligamento do sistema de produção em caso de emergência); fogo e gás (responsável pela detecção de fogo e gás e combate a incêndio); Hull (realiza o controle e monitoramento das variáveis relacionadas aos utilitários instalados no convés do navio e dos sistemas do navio); e Hull Shutdown (desligamento de emergência do hull).  


Destaque no segmento, a Altus é a principal empresa 100% brasileira desenvolvedora de tecnologia de ponta para exploração, produção, distribuição e transporte de óleo e gás. Para o presidente da empresa, Luiz Francisco Gerbase, esse fornecimento reforça a confiança que a Petrobras tem na tecnologia desenvolvida para automações complexas como no caso das novas plataformas. “Em mais de 20 anos fornecendo soluções para a Petrobras, a Altus adquiriu larga experiência no segmento de óleo e gás. Poucas empresas no mundo atingiram esse patamar de qualificação técnica”, analisa Gerbase.


De acordo com o diretor comercial de óleo e gás da Altus, Nelson Felizzola, com a assinatura do contrato, a execução inicia imediatamente. “Já no início de 2012 os sistemas começarão a ser testados”, afirma. Para isso, a empresa prevê crescimento do seu quadro funcional com a contratação de mão-de-obra especializada nas áreas de Engenharia, Pesquisa & Desenvolvimento e setores administrativos.


A P-58 será instalada no norte do Campo das Baleias, na região da Bacia de Campos localizada no Espírito Santo. A integração dos módulos dessa plataforma acontecerá no porto de Rio Grande/RS. A P-62 se estabelecerá no Campo do Roncador, também na Bacia de Campos no estado do Rio de Janeiro e a integração será no porto de Suape/PE. As duas plataformas são do tipo FPSOs (Floating Production Storage and Offloading), sigla em inglês que significa Unidade Flutuante de Produção e Armazenamento de óleo. Cada uma terá capacidade de produzir 180 mil barris de petróleo por dia, elas devem entrar em operação em 2013 e 2014, respectivamente.


 

Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar