acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Alstom montará duas subestações de petróleo e gás no Equador

22/03/2013 | 15h58

 

A Alstom Grid foi selecionada pela Petroamazonas, um dos mais importantes clientes de petróleo e gás da América Latina, para entregar duas subestações isoladas a gás (GIS) em substituição às antigas plantas a diesel. O contrato faz parte do projeto de sistema elétrico Ecuador Future Extended Interconnected O&G, que ajudará a reduzir a geração de diesel em 65% ao ano no Equador.
O escopo do contrato - no valor de mais de €12 milhões - engloba o fornecimento turnkey das subestações Sacha e CPF, de 69 kV. As duas subestações estão localizadas na região leste do país, a 500 km da capital, Quito.
O projeto de sistema elétrico Ecuador Future Extended Interconnected O&G é um projeto nacional de grande porte e um componente-chave do programa de eficiência energética do país, o OGE (Otimização da Geração Elétrica). O programa, lançado pela Petroamazonas em 2008, é um benchmark internacional para eficiência energética no setor petrolífero, com foco em projetos sustentáveis de longo prazo.
“Este projeto marca a entrada bem-sucedida da Alstom Grid no setor de petróleo e gás do Equador, que tem a terceira maior reserva de petróleo da América do Sul, atrás apenas de Venezuela e Brasil. É a primeira fase do sistema de energia global interconectado de petróleo e gás, e para a empresa representa uma oportunidade para cooperação de longo prazo no desenvolvimento futuro da Petroamazonas", afirmou o vice-presidente do segmento Petróleo e Gás da Alstom Grid, Jérôme Barthe.
As duas subestações devem ser comissionadas no início de 2014.

A Alstom Grid foi selecionada pela Petroamazonas, um dos mais importantes clientes de petróleo e gás da América Latina, para entregar duas subestações isoladas a gás (GIS) em substituição às antigas plantas a diesel. O contrato faz parte do projeto de sistema elétrico Ecuador Future Extended Interconnected O&G, que ajudará a reduzir a geração de diesel em 65% ao ano no Equador.


O escopo do contrato - no valor de mais de €12 milhões - engloba o fornecimento turnkey das subestações Sacha e CPF, de 69 kV. As duas subestações estão localizadas na região leste do país, a 500 km da capital, Quito.


O projeto de sistema elétrico Ecuador Future Extended Interconnected O&G é um projeto nacional de grande porte e um componente-chave do programa de eficiência energética do país, o OGE (Otimização da Geração Elétrica). O programa, lançado pela Petroamazonas em 2008, é um benchmark internacional para eficiência energética no setor petrolífero, com foco em projetos sustentáveis de longo prazo.


“Este projeto marca a entrada bem-sucedida da Alstom Grid no setor de petróleo e gás do Equador, que tem a terceira maior reserva de petróleo da América do Sul, atrás apenas de Venezuela e Brasil. É a primeira fase do sistema de energia global interconectado de petróleo e gás, e para a empresa representa uma oportunidade para cooperação de longo prazo no desenvolvimento futuro da Petroamazonas", afirmou o vice-presidente do segmento Petróleo e Gás da Alstom Grid, Jérôme Barthe.


As duas subestações devem ser comissionadas no início de 2014.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar