acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Tecnologia

Alstom e Datang desenvolverão juntas projetos de demonstração de captura de carbono na China

23/09/2011 | 10h28
China Datang Corporation e Alstom assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para formar uma parceria estratégica de longo prazo e desenvolver conjuntamente projetos de demonstração de captura e armazenamento de carbono (CCS) na China. O anúncio foi feito durante o Fórum de Liderança em Captura de Carbono organizado em Beijing, que contou com a participação de importantes membros do governo e tomadores de decisões corporativas.

Segundo os termos do MoU, a Alstom, juntamente com a Datang, desenvolverá dois projetos de demonstração de CCS localizados respectivamente em dois dos maiores campos petroleiros da China: Daqing, na província de Heilongjiang, e Dongying, na província de Shandong. A Alstom oferece três tecnologias para captura de carbono: oxicombustão, amônia resfriada e aminas avançadas.

A usina a carvão de 350 MW de Daqing será equipada com a tecnologia de oxicombustão da Alstom e a usina a carvão de 1000 MWe de Dongying também adotará uma das tecnologias de captura de carbono. Os dois projetos CCS estão programados para entrar em operação em 2015. Após a conclusão, cada projeto CCS será capaz de capturar mais de 1 milhão de toneladas métricas de CO2 anualmente.

Os projetos representam uma melhoria considerável nas demonstrações de CCS na China em termos de escala e tecnologia, e diversificarão ainda mais o portfolio tecnológico de CCS da China. Do ponto de vista econômico, a proximidade desses projetos com os campos petroleiros proporciona uma condição conveniente e de boa relação custo benefício para transporte, utilização e armazenamento de CO2. Além disso, após ser comprimido e canalizado para dentro do campo petroleiro, o CO2 pode servir como uma ferramenta eficaz para o bombeamento de petróleo, isto é, Recuperação Avançada de Petróleo (EOR), que aumentará a viabilidade financeira desses dois projetos de demonstração.

Para um país dependente do carvão, como a China, a tecnologia de captura e armazenamento de carbono é uma parte essencial de uma estratégia bem-sucedida para a mudança climática, fornecendo, ao mesmo tempo, uma solução de energia térmica de boa relação custo benefício para atender às necessidades energéticas da China. O governo chinês prometeu reduzir as emissões de CO2 por unidade de GDP em 40-45% até 2020 em relação aos níveis de 2005, após a promessa de um corte de 20% até 2010. Os dois projetos de demonstração abrirão caminho para a implementação de CCS em larga escala na China e ajudarão o governo a honrar seu compromisso.

Philippe Joubert, Vice-CEO da Alstom, afirmou: “Como líderes comprovados no desenvolvimento de tecnologias CCS, temos a satisfação e o orgulho de formar uma parceria com a Datang na implementação de CCS na China e de podermos usar nossa tecnologia de ponta para apoiar a China no combate às mudanças climáticas.”

A China Datang Corporation aderiu ao princípio de “Energia Limpa Iiumina um futuro brilhante” desde sua fundação. A empresa confere grande importância ao desenvolvimento de tecnologias de baixo carbono, promovendo substancialmente energias novas e renováveis, comprometendo-se com a economia e a redução de emissões.

Graças a todos esses esforços, a Datang conseguiu uma redução considerável em emissões, consumo de combustível para unidades de energia térmica e, principalmente, em intensidade de emissão de carbono, e assim foi capaz de atingir a meta de redução de emissões um ano antes do prazo especificado no Décimo Primeiro Plano Quinquenal. De olho no 12º Plano Quinquenal, a Datang defenderá a pesquisa e o desenvolvimento de CCS através de cooperação e está bem posicionada para desempenhar um papel importante na área de baixo carbono e redução de emissões.

Atualmente, a Alstom tem 16 projetos piloto e de demonstração ao redor do mundo. Em junho deste ano, a Alstom anunciou que a tecnologia de captura de carbono será competitiva e de boa relação custo benefício comparada a todas as outras tecnologias livres de CO2.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar