acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Logística

ALL vai transportar celulose da Eldorado

10/02/2011 | 09h59
A ALL e a Eldorado Brasil assinaram no fim da tarde de ontem um contrato que prevê o transporte de mais da metade da celulose que será produzida pela Eldorado na fábrica de Três Lagoas (MS), cuja construção já foi iniciada, até o Porto de Santos, em São Paulo. O valor do contrato, que tem prazo de 15 anos e prevê investimento conjunto da ordem de R$ 300 milhões, não foi divulgado.

A unidade fabril deve entrar em operação no segundo semestre de 2012 e terá capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas por ano de celulose branqueada de eucalipto. O contrato firmado ontem prevê a movimentação multimodal de 800 mil toneladas por ano de celulose.

O transporte das demais 700 mil toneladas que serão produzidas em Três Lagoas deve ser feito por outros operadores logísticos e todos os modais estão sendo considerados pela companhia, que é controlada pela J&F Holding, controladora do JBS Friboi, e tem como segundo acionista a MCL Empreendimentos, do empresário Mário Celso Lopes. De acordo com o diretor comercial da ALL, Sergio Nahuz, um trecho de 90 quilômetros, entre Três Lagoas e Aparecida do Taboado, ainda em Mato Grosso do Sul, será atendido por caminhões, também da ALL. "A ponta rodoviária vai até Aparecida do Taboado, onde será construído um terminal de transbordo", explica o executivo.

De lá, a celulose da Eldorado percorrerá mais 900 quilômetros, via ferrovia, até o Porto de Santos. Segundo Nahuz, serão investidos, conjuntamente, cerca de R$ 300 milhões em mais de 300 vagões, 20 locomotivas e construção de dois terminais de transbordo - além da unidade em Aparecida, haverá outra em Santos.

A malha ferroviária, conta o executivo, já é utilizada para o escoamento de grãos. Hoje, cerca de 60% a 65% das 40 milhões de toneladas movimentadas anualmente pela ALL correspondem a commodities agrícolas.

A carteira florestal, que inclui o segmento de celulose e papel, por sua vez, passará de 1,2 milhão de toneladas para 2 milhões de toneladas por ano a partir do novo contrato. Em Três Lagoas, a ALL também é responsável pela movimentação da celulose branqueada de eucalipto produzida pela Fibria, companhia resultante da fusão entre Votorantim Celulose e Papel (VCP) e Aracruz, na fábrica instalada em ponto oposto ao de construção da unidade da Eldorado.

No caso da Fibria, com a implantação de um contorno ferroviário de 12,4 quilômetros no município sul-mato-grossense e o ramal de 40 quilômetros que liga a unidade fabril a esse contorno, a celulose sairá diretamente da linha de produção para os vagões da ALL, rumo a Santos. Hoje, o transporte é feito por trem e caminhão.

"Vamos quase dobrar o tamanho de nossa carteira florestal com esse contrato, o que está em linha com a estratégia de diversificação de cargas", afirma Nahuz. Fundada em 1997, a ALL opera frota de quase 1,1 mil locomotivas, mais de 31,6 mil vagões e 650 veículos rodoviários.

O projeto da Eldorado em Três Lagoas engloba investimentos de R$ 4,8 bilhões, com instalação da maior linha única de produção de celulose, considerando-se a tecnologia mais avançada disponível hoje no mercado. No fim do ano passado, a companhia firmou contratos para compra de equipamentos estimados em R$ 2,5 bilhões no total.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar