acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Logística

ALL dobra operação de transporte de etanol com inauguração de terminais

22/09/2010 | 10h18
A América Latina Logística (ALL) duplicou a operação de transporte de etanol na Malha Norte. A maior empresa de logística com base ferroviária da América Latina conseguiu atingir esta marca graças ao início de operação de dois terminais especializados: em Chapadão do Sul (MS) e em Paulínia (SP), na área da Replan. 
 

“Com o início dessa nova operação de etanol, que culmina com a inauguração desses dois projetos distintos – o Tercom, em Paulínia, e o investimento do Grupo Cerradinho em Chapadão do Sul, a ALL passa a ter uma taxa de retorno de 100% na malha norte nos trens de combustível; ou seja, todos os vagões que saem de Paulínia com diesel e gasolina, retornam com etanol”, explica Luis Gustavo Vitti, da Gerência de Líquidos da ALL.
 

Construído pelo Grupo Cerradinho, o Terminal de Chapadão do Sul tem capacidade total de 60 mil m³ por mês. Aberto para cargas de diversos clientes, não apenas para o etanol da Usina Porto das Águas, da Cerradinho, o Terminal de Chapadão do Sul já está em negociações com outros grupos, que juntos irão responder por um volume de 22 mil m³ em outubro, prevendo triplicar em 2011. O investimento no terminal pelo Grupo Cerradinho foi de R$ 5 milhões.
 

“Podemos tanto realizar o armazenamento e transferência do etanol que chega diretamente no complexo, quanto apoiar a ALL na busca do produto diretamente nas usinas da região”, afirma o Gerente de Planejamento e Novos Negócios da Cerradinho, Tulio Soubhia Ribeiro, que também foi um dos responsáveis pelo projeto.
 

“Analisamos a viabilidade e percebemos que o negócio agregaria valor e inovação, por ser uma alternativa de logística competitiva para o modelo de negócios da empresa”, completa.
 

A ALL já operava, em média, 2,5 mil m³ por dia de etanol até a Replan, mas com o novo terminal Tercom, a capacidade de descarga passa para 10 mil m³ de etanol por dia em Paulínia.
 

“Em setembro iremos movimentar 20 mil m³, mas até dezembro o terminal já irá operar com capacidade total, aumentando a capacidade da ALL de captar etanol no interior do Mato Grosso do Sul e Goiás para 700 mil m³ ao ano”, conclui Vitti da ALL.



Fonte: A Tribuna - ES
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar