acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Aker Yards adquire 75% dos Chantiers de L`Atlantique

09/01/2006 | 00h00

O grupo norueguês Aker Yards adquiriu uma participação de 75% do capital dos estaleiros Chantiers de l`Atlantique, imagem de marca da indústria naval francesa, por 50 milhões de euros, anunciou hoje o grupo francês.

Com a aquisição da participação à Alstom, os noruegueses da Aker Yards passam a ser o quarto grupo mundial em construção naval, detentor de 15 estaleiros repartidos por seis países, Noruega, França, Finlândia, Alemanha, Roménia e Brasil.

A venda envolveu dois estaleiros do grupo francês Alstom Marine em Saint Nazaire e em Lorient, onde foram construídos paquetes como o France, o Normandie e o Queen Mary 2, colocados em funcionamento pela Cunard em Dezembro de 2003.

A Alstom encontra-se sob vigilância da Comissão Europeia, após ter beneficiado em 2004, de uma injecção de capital por parte do Estado para evitar a sua falência.

O grupo francês vai a partir de agora concentrar-se em actividades mais lucrativas, designadamente material de transporte, como o TGV (Comboio de Alta Velocidade) e a produção de energia.

Os dois estaleiros franceses empregam directamente 3 000 trabalhadores que, juntamente com os sub-contratados, totalizam seis mil pessoas, que serão integrados no grupo norueguês, conforme anunciou o respectivo presidente executivo, Karl Erik Kjelstad, numa conferência de imprensa em Paris.

O acordo anunciado prevê a criação de uma sociedade comum, detido a 75% pela Aker e a 25% pela Alstom, até 2010, data em que a restante percentagem será cedida aos noruegueses.

O anúncio desta operação prejudicou as acções da Alstom, as quais caíram 6,82% para os 52,45 euros, na Bolsa de Paris.

O grupo industrial francês, detido em 21% pelo Estado francês está agora virado para outras áreas, especialmente a construção de centrais térmicas a gás em Espanha, Itália e Alemanha.

Quanto à norueguesa Aker Yards, que em 2005 facturou dois mil milhões de euros e que tem 13 200 empregados, aumentará a sua quota de mercado de navios de passageiros de 25 para 40%, a par com os italianos da Fiancanteri.

A 30 de Setembro, o caderno de encomendas da Aker Yards era de 108 navios, no valor total de 4,4 mil milhões de euros, esperando fazer mais aquisições, mas em "regiões de baixo custo", segundo o líder do grupo, Leif-Arne Langoey.

A Aker Yards é detida em 55,6% pela Aker, `holding` pessoal do empresário norueguês Kjell Inge Roekke.



Fonte: Diário Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar