acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Política Energética

Ahmadinejad diz aceitar troca de urânio por combustível

11/05/2010 | 14h06

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Irã, Ramin Mehman-Parast, afirmou hoje (11) que a fórmula ideal para obter uma negociação entre seu país e a comunidade internacional no que refere ao programa nuclear é por meio da troca de urânio levemente enriquecido por combustível para reatores das usinas. Exatamente como ocorreu antes, o governo iraniano atribuiu a proposta ao Brasil e à Turquia.

 

As informações são da agência oficial de notícias do irã, a Irna. Parast disse que a esperança do governo do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, é que os Estados Unidos, a França e a Rússia anunciem sua disposição em trocar o urânio por combustível. De acordo com o porta-voz, as autoridades destes três países também terão de provar que estão determinados a pôr em prática o suposto acordo.

 

As autoridades brasileiras negam a autoria da proposta. Segundo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, o Brasil defende os esforços para a manutenção de diálogo entre o Irã e a comunidade internacional. Para o governo brasileiro, não é o momento de impor sanções contra os iranianos que têm direito de desenvolver um programa nuclear próprio desde que para fins pacíficos.

 

No próximo dia 15, Lula estará em Teerã, antes terá passado dois dias em Moscou (Rússia). Os russos ocupam um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações com direito a veto a eventuais sanções sugeridas pelos Estados Unidos e outros aliados que suspeitam da produção de armas atômicas pelos iranianos. No mesmo momento que o presidente estiver no Irã, chegará à capital iraniana o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan .

 

 

O porta-voz afirmou ainda que há disposição das autoridades iranianas em buscar um diálogo com a Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea). Em Brasília, na semana passada, o embaixador do Irã no Brasil, Mohsen Shaterzadeh, disse que o governo de seu país se dispõe a manter contato com a agência. Mas não entrou em detalhes.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar