acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Demanda em elevação

Agosto tem o consumo de energia elétrica mais elevado do ano

29/09/2008 | 15h56

O consumo de energia elétrica atendido pelo Sistema Elétrico Nacional atingiu 33.327 GWh em agosto, o maior montante do ano, significando crescimento de 6,4% sobre igual mês de 2007. As regiões Sudeste e Centro-Oeste revelaram os maiores crescimentos, cabendo destacar o aumento do consumo de eletricidade no estado de São Paulo, de 6,4% - melhor resultado em 2008.

 

De acordo com a Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, elaborada pela Empresa de Pesquisa Energética – EPE, mais uma vez o consumo comercial impulsionou o resultado, apresentando a maior elevação dentre as principais classes de consumo. Diversos indicadores que podem ser usados para medir o aquecimento da economia, sejam aqueles relacionados ao aumento das vendas do comércio ou das atividades industriais, vêm apresentando avanços continuados.

 

Consumo Residencial

 

O consumo de energia elétrica pelas residências cresceu 7,0% em agosto, com taxas acima da média nacional nas regiões Norte, Centro-Oeste e Sudeste. Contribuíram para a expansão, dentre outros fatores, os programas de combate a perdas comerciais implantados por diversas concessionárias, a realização de reclassificação de consumidores de outras classes para a residencial em algumas distribuidoras que atuam na região Sudeste e também a ocorrência de temperaturas elevadas, principalmente em estados do Centro-Oeste e em São Paulo. Mato Grosso e Mato Grosso do Sul registraram crescimentos respectivos da ordem de 19% e 16%, valendo destacar que em Cuiabá a temperatura média em agosto foi quase 6°C maior que a registrada em 2007.

 

Em São Paulo, onde o aumento do consumo residencial foi de quase 8%, foram observados acréscimos superiores a 10% em áreas do interior, justamente onde as temperaturas apresentaram maiores diferenças em relação a 2007. O consumo médio por residência assinalou elevação de 3,4%, ficando em 147,5 kWh/mês na média dos valores mensais de janeiro a agosto.

 

No período de um ano, 1,785 milhão de novas unidades consumidoras residenciais passaram a ser atendidas através da rede, aumentando o total de clientes residenciais em 3,5%. O Programa Luz Para Todos do Governo Federal continua contribuindo para este avanço, contabilizando, desde o início do programa até agosto de 2008, 1,692 milhão de ligações, principalmente nos segmentos residencial e rural.

 

Consumo Comercial:

 

A expansão do consumo comercial foi generalizada, com taxas no patamar de 12% nas regiões Sudeste e Centro-Oeste que, juntas, representaram 64% do total da classe. Dentre os estados onde foram observados aumentos significativos, sobressaíram-se São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Em alguns estados houve um aumento no número de dias faturados em comparação a agosto de 2007, o que contribuiu para elevar as taxas de crescimento tanto do segmento comercial quanto do residencial.

 

A alta acumulada de 10,6% nas vendas do comércio varejista de janeiro a julho deste ano (dado do IBGE) e a expansão das operações de crédito do sistema financeiro, que foi de 31,8% em doze meses findos em agosto (segundo o Banco Central), ajudaram a manter a trajetória de incremento das atividades do segmento comercial ao longo do ano. Consumo Industrial: O consumo das indústrias assinalou crescimento de 5,3%, sendo esta a segunda maior taxa do ano, atrás apenas do
resultado de julho (5,5%).



Fonte: EPE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar