acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Aggreko inicia operações na Colômbia e no Peru

15/08/2011 | 14h37
A Aggreko, que atua no fornecimento de soluções temporárias de energia, resfriamento de processos e climatização, anuncia suas novas bases na Colômbia e no Peru. Desde o início de suas atividades, a Aggreko concluiu com êxito uma série de projetos em ambos os países com companhias atuantes nos setores naval, de mineração e construção.

Para Diógenes Paoli Neto, diretor da companhia na América do Sul, o potencial de negócios em ambos os países é significativo. “São regiões muito promissoras, economicamente estabilizadas, mas que, neste momento, apresentam uma demanda por energia superior a capacidade de geração e suprimento. Nossa presença nestes países tem como objetivo dar suporte a este crescimento econômico, garantindo também novos negócios para a Aggreko na região. O perfil econômico destes países é semelhante ao dos demais países onde a Aggreko já atua na América do Sul, e vamos levar conosco a experiência adquirida anteriormente - especialmente nos setores de petróleo e gás no Brasil, Argentina e Venezuela, e de mineração no Chile -, para explorar novas oportunidades de negócios nestes países”, destaca.

A Aggreko assinou seu primeiro contrato na Colômbia com a Goltens - especialista no setor de manutenção e reparo de navios. Problemas nos motores de uma embarcação mantinham-na atracada no porto de Buenaventura há duas semanas. A Aggreko foi contratada pela Goltens para fornecer 900 kVA de energia temporária para a embarcação. O projeto demonstrou a velocidade da Aggreko na implantação de soluções temporárias de energia: os equipamentos disponibilizados foram enviados em dois dias de Cartagena a Buenaventura e instalados em menos de seis horas. A energia fornecida permitiu o reparo e manutenção da embarcação e sua partida na manhã seguinte, sem afetar o cronograma estabelecido pela Goltens.

Já no Peru, em seus dois primeiros contratos fechados, a Aggreko disponibilizou 2,4 MW de energia que permitiram o início do projeto de expansão de uma das maiores minas de cobre e zinco do mundo, localizada nos Andes peruanos. Em outro contrato, mais 200 KW fornecidos pela Aggreko garantiram a movimentação de guindastes utilizados na construção de um edifício de uma grande companhia de construção na capital Lima.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar