acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

AES nega negociação com Repsol sobre GNL, por enquanto

03/09/2004 | 00h00

A empresa de energia norte-americana AES inda está à espera da aprovação final do Governo da Bahamas para um projeto avaiado em US$ 65 milhões para enviar gás para a Flórida desde uma planta de regaseificação de gás natural liqüefeito (GNL) em Ocean Key, e até então não fará anúncios sobre possíveis sociedades, disse o gerente de projeto da empresa Aaron Samson à BNamericas.
Samson respondeu aos informes de imprensa que citavam a ministra de Comércio e Indústria das Bahamas, Leslie Miller, informando que a espanhola Repsol-YPF teria uma participação de 50% no projeto.
"Temos trabalhado com a Repsol por vários meses", destacou Samson, "mas não verão nenhum anúncio sobre a estrutura de alguma sociedade ou alguma outra atividade até que tenhamos terminados alguns destes outros projetos".
Inicialmente, AES esperava ter começado a construção na primeira metade deste ano, mas se atrasou devido às demoras no processo de licenças ambientais. Nos Estados Unidos, o projeto conta com todas as permissões e nas últimas semanas a AES participou de várias reuniões com a procuradoria geral das Bahamas, comentou Samson.
"Esperamos concluir tudo rapidamente", acrescentou.
Se a Repsol YPF se associasse com a AES, provavelmente obteria o gás de sua participação no patrimônio no projeto de Atlantic LNG em Trinidad & Tobago. O diretor gerente da Repsol no país, Pedro Vaticón, não quis referir-se ao tema ao ser contactado pela BNamericas.
 O projeto da AES é um dos três projetos que enviaria GNL regaseificado à Flórida desde Bahamas. Os outros dois pertencem à belga Tractebel e à norte-americana EL Paso, e os três estão ansiosos por começar o antes possível para tentar ganhar a competência em converter-ser no primeiro projeto que comece a entregar gás no recente mercado da Flórida.



Fonte: BNamericas
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar