acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Prejuízo

Adiamento da implantação de diesel com redução de enxofre para 2012

22/09/2008 | 15h31

O Pensamento Nacional das Bases Empresariais, PNBE, acredita que a proposta de adiar para 2012 a obrigação de fornecer diesel com menos enxofre, que em 2002 teve data fixada para janeiro de 2009, é um desrespeito à saúde da população.

 

“Deixar para adotar somente em três anos o limite de 10 ppm, inferior ao previsto na resolução anterior do CONAMA, que estabelecia o limite de 50 ppm, é claro que será um benefício futuro. Contudo, no momento os habitantes do país ficam suscetíveis a uma carga poluidora prejudicial e desnecessária, que ainda aumenta as doenças respiratórias”, diz o 1º Coordenador Geral do PNBE Mário Ernesto Humberg.

 

Para os coordenadores gerais do PNBE, Mário Ernesto Humberg e Sylvain Kernbaum, além de problemas individuais com o sistema respiratório, particularmente nas grandes cidades e em áreas lindeiras às rodovias, a decisão de manter a venda do diesel com até 500 ppm de enxofre até 2012, acarreta em custos sociais altos.

 

Eles ressaltam que os gases sulfurosos, resultantes da queima do enxofre existente no diesel, trazem um crescimento de quadros de doenças respiratórias e cardiovasculares, que causam aumento das despesas públicas com consultas médicas, internações e tratamentos, inclusive com riscos de mortes.

 

“Não há qualquer razão tecnológica ou econômica para prorrogar a decisão instituída anteriormente. A tecnologia é amplamente conhecida e a Petrobrás possui competência e recursos para tomar as medidas necessárias à produção de um diesel semelhante ao usado na Europa e Estados Unidos, em vez do padrão africano que a população está exposta atualmente”, opina o1º Coordenador Geral do PNBE, Mário Ernesto Humberg.

 

O PNBE é uma entidade não-governamental, de âmbito nacional, formada por empresários de todos os ramos da atividade econômica e de todos os portes de empresa, que lutam pelo aprofundamento da democracia, pela ética, pelo desenvolvimento e pelo amplo exercício dos direitos da cidadania no Brasil.



Fonte: PNBE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar