Petrobras- 213x420
acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

ABS Group fecha contratos de US$ 15 milhões em projetos eólicos

30/08/2011 | 15h02
O ABS Group, fornecedor global e independente de serviços de gerenciamento de riscos e certificações do setor de óleo e gás, acaba de fechar seis contratos de US$ 15 milhões para projetos de energia eólica. Os negócios atendem a demanda da indústria eólica da Alemanha, Holanda, Bélgica, Estados Unidos, Inglaterra, Índia e Vietnã e somam mais 1.400 MW de energia.

Para os projetos contratados a empresa atuará na inspeção e manutenção de fundação offshore, turbinas e cargas e na gestão de qualidade, saúde e segurança, além da operação.

Com um desempenho consolidado internacionalmente no mercado eólico, o ABS Group investe para ampliar sua atuação no Brasil no segmento renovável, com o desenvolvimento de serviços para as empresas de energia eólica. A companhia, que já presta assessoria de suporte de investimento para viabilizar projetos no setor, passa a atuar com serviços para todo o clico de vida de projetos de energia eólica, como consultoria, certificação, treinamento, monitoramento e gestão de qualidade para parques eólicos em operação.

“Nossa expectativa é consolidar a atuação no mercado eólico em pouco tempo, já que, pelos bons resultados do setor eólico nos últimos leilões de energia, responsável por quase 50% do volume comercializado, haverá uma grande demanda da indústria eólica”, observa Eugenio Singer, Gerente Geral do ABS Group, que mantém dois centros de competência tecnológica, em Houston, Texas, e Hamburgo, na Alemanha.

No Brasil, o cenário para os investimentos no setor eólico está bastante favorável, em função do crescimento econômico e da organização de leilões regulares de energia renovável. Em maio de 2011, o país atingiu o marco de 1000 MW de energia eólica instalada, proveniente de 49 usinas, com a garantia de aumentar até 2013 mais 4200 MW no sistema eólico brasileiro, volume comercializado nos leilões de 2009/2010.

Dados de mercado também apontam que até 2013 o setor investirá R$ 18 bilhões na construção de novos parques eólicos, e a expectativa é que até 2020 sejam contratados anualmente, por meio dos leilões, 2000 MW de energia eólica, fazendo com que a indústria eólica tenha participação de 15% a 20% na matriz energética brasileira.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar